17 de julho, 2024

Últimas:

Um ano depois, bebê que se afogou em balde e ficou internada em Botucatu morre após passar mal em Piraju

Anúncios

A bebê, de dois anos, que ficou com diversas sequelas depois de se afogar em um balde com água em Piraju (SP), morreu após passar mal durante a tarde desta quinta-feira (17). A informação foi confirmada pela família.

Leia Mais:

Anúncios

Bebê que se afogou em balde, ficou internada em Botucatu e perdeu movimentos completa 2 anos: ‘Cura seria presente’, diz mãe

Após ficar desempregado, pai de bebê que se afogou em balde abre trailer de lanches para pagar tratamento da filha

Anúncios

Família de bebê que se afogou em balde registra BO para apurar acidente com babá: ‘Quero saber o que aconteceu’, diz pai

Pai de bebê que se afogou em balde volta a dar aulas de música para bancar tratamento da filha

Bebê que se afogou em balde e passou por duas cirurgias em Botucatu perde os movimentos: ‘Está nas mãos de Deus’, diz pai

Internada há mais de um mês no HC de Botucatu, bebê que se afogou em balde passa por 2ª cirurgia: ‘É uma guerreira’, diz mãe

Bebê que se afogou em balde faz aniversário de 1 ano no HC de Botucatu

Bebê que se afogou em balde apresenta melhora e tem alta da UTI em Botucatu: ‘Mais tranquilos’, diz pai

Bebê que se afogou em balde passa por traqueostomia em Botucatu

Bebê que se afogou em balde segue em estado grave e fará traqueostomia em Botucatu: ‘Cremos em milagre’, diz pai

Bebê que se afogou em balde com água e está internada no HC de Botucatu estava com a babá na hora do acidente: ‘Foi um descuido’, diz pai

Bebe de 11 meses está internado no HC de Botucatu após se afogar em balde com água

Ana Clara Silveira Andrade passava por tratamento com fisioterapia, medicamentos e leite especial.

De acordo com a mãe Alessandra Aparecida Silveira Andrade, a menina estava bem pela manhã, mas a temperatura da garota começou a cair no início da tarde. “Era umas 13h e senti ela gelada, coloquei coberta e meias para ver se ela esquentava”, contou.

Apesar disso, a menina começou a ficar com as mãos e os pés roxos. A família decidiu levá-la ao hospital do município, mas Ana Clara acabou morrendo.

Hospital de Piraju, no interior de SP. — Foto: Hospital de Piraju/Divulgação
Hospital de Piraju, no interior de SP. (Foto: Hospital de Piraju/Divulgação)

Relembre o caso

Ana Clara se afogou no dia 29 de junho enquanto estava com a babá, que tinha uma espécie de creche na casa dela e tomava conta de várias crianças em Piraju.

O pai da bebê contou que, por um descuido, a babá saiu para alimentar outra criança e Ana Clara caiu dentro de um balde com água. Ela foi socorrida, mas chegou ao pronto-socorro da cidade com um quadro de parada cardiorrespiratória.

O médico que atendeu Ana Clara em Piraju disse que ela ficou desacordada por cerca de 15 minutos até ser reanimada. Depois, a menina foi transferida ao HC de Botucatu, onde ficou por quase um mês na UTI.

Menina de 11 meses que se afogou em Piraju está internada na UTI do HC de Botucatu — Foto: Paulo Roberto Ramos Andrade/Arquivo pessoal
Menina de 11 meses que se afogou em Piraju está internada na UTI do HC de Botucatu (Foto: Paulo Roberto Ramos Andrade/Arquivo pessoal)

Durante o período de internação, Ana Clara teve que fazer uma traqueostomia para respirar e uma gastrostomia para se alimentar por meio de uma sonda. Os movimentos foram perdidos e, segundo os médicos informaram aos pais, as sequelas serão para toda a vida.

Com a menina em casa, os pais passaram a arrecadar doações para comprar remédios, fraldas e leite para alimentação enteral.

Investigação

Inicialmente, a família de Ana Clara informou que não pretendia tomar medidas jurídicas em relação à babá. Apesar disso, eles explicaram que pediram ajuda para a mulher com os custos do tratamento da menina, mas não tiveram retorno.

Com isso, quase três meses após o acidente, a família decidiu registrar um boletim de ocorrência para investigar o caso.

De acordo com a Polícia Civil de Piraju, o BO foi registrado por lesão corporal e o delegado solicitou todo o prontuário médico da bebê para dar início às investigações.

Na época, o pai de Ana Clara explicou que queria saber se houve problemas no socorro da filha, seja por parte da babá que estava com ela na hora do acidente ou dos profissionais que fizeram os primeiros atendimentos.

Além de Ana Clara, Paulo e a esposa têm outros dois filhos em Piraju — Foto: Arquivo pessoal/Paulo Roberto Ramos Andrade
Além de Ana Clara, Paulo e a esposa têm outros dois filhos em Piraju (Foto: Arquivo pessoal/Paulo Roberto Ramos Andrade)

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Expandindo o alcance dos games e aumentando as vendas por meio de canais de pagamento localizados nas Filipinas, Singapura, Hong...

Categorias