Como a biotecnologia ajuda a fazer melhores produtos clean beauty?

Avanços na ciência natural ajudam a criar produtos cada vez mais inovadores e eficientes para cuidar da sua pele.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Você sabe o que é clean beauty? Na tradução literal, a expressão significa “beleza limpa”, o que, na verdade, já dá uma boa ideia do que quer dizer. Se você pensou em não usar cosméticos, começou pelo caminho errado. A ideia é investir nos produtos certos, criados com base nesse conceito.

Que produtos são esses? Aqueles desenvolvidos por marcas que prezam pela beleza limpa e sustentável. Isso mesmo, as responsabilidades social e ambiental são princípios básicos do clean beauty. E a biotecnologia é parceira para criar substâncias que sejam eficientes e seguras — para a nossa saúde e para o planeta.

O que o “clean” quer dizer?

O “limpo” da expressão faz referência a todo o contexto de produção, desde a matéria-prima até a logística para que o produto chegue à casa do consumidor. As embalagens, por exemplo, devem ser pensadas para gerar o mínimo de lixo possível, como os recipientes reutilizáveis ou feitos sem o uso de plástico.

A ideia é não usar, em nenhuma etapa do processo de produção, substâncias que sejam tóxicas para o ecossistema, o que também significa que ela é baseada em uma economia de baixo carbono, ou seja, com o mínimo de emissões de poluentes possível.

Respeitando essa lógica os produtos devem ter o mínimo de compostos sintéticos, como os parabenos e outros conservantes, e o máximo de combinações feitas a partir de matérias-primas naturais, extraídas de forma ambientalmente responsável.

Além disso, os produtos clean beauty ganham valor quando são produzidos considerando outros pré-requisitos de um público cada vez mais consciente. Empregar o máximo de mão de obra local e não fazer testes em animais são alguns deles, o que explica porque as marcas de mais sucesso também são veganas.

Onde entra a biotecnologia?

A biotecnologia é o ramo da ciência que desenvolve tecnologias a partir de seres vivos e são esses especialistas os profissionais mais capacitados para desenvolver, modificar e testar os produtos da clean beauty.

Não basta ser natural e vir em embalagem sustentável, o produto também precisa ser seguro e, o principal: eficiente para aquele problema que ele se propõe a resolver, como deixar a pele com aparência mais jovem e bonita.

Todos os ingredientes usados nas formulações devem, claro, ser listados nos rótulos das embalagens. Em geral, quando o assunto é clean beauty, vale aquela regra de que menos é mais.

Os óleos essenciais, extraídos das plantas e com propriedades medicinais já comprovadas para várias finalidades, são um dos carros-chefes desse gênero de produto. Como são naturais, eles costumam ter poucas contraindicações, além de combinarem bem com o movimento sustentável.

Para garantir resultados satisfatórios, as marcas costumam investir na qualidade e no aprimoramento dos seus ingredientes, o que também aumenta a eficácia deles para os fins aos quais se propõem. Tudo isso é feito por especialistas em biotecnologia, pessoas que conhecem a fundo as plantas.

Por que é tendência?

Os efeitos das mudanças climáticas já podem ser sentidos em muitas localidades, o que tem feito com que cada vez mais pessoas se preocupem em adotar hábitos mais sustentáveis, pensando também no futuro das próximas gerações.

Assim, os consumidores já começaram a exigir das empresas, em todas as áreas, que elas façam mudanças em seus antigos modos de produção. As marcas que já perceberam isso, estão saindo na frente. Especialistas no mercado acreditam que essa é uma preocupação que veio para ficar e que, num futuro breve, quem não investir em mudanças sustentáveis ficará para trás. A indústria da beleza parece, aos poucos, estar entendendo o recado

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes