Muito além do ômega 3: conheça as vantagens do peixe para o organismo

Com consumo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os peixes oferecem diversos benefícios para o nosso corpo

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Não é segredo para ninguém que o consumo regular de peixe faz bem para a saúde. Considerado um alimento de carne magra, ele é sempre lembrado por quem procura fontes de proteína animal menos calóricas na alimentação do dia a dia. Nos últimos anos, um nutriente em especial, presente em todos os tipos de peixe, ganhou atenção em toda a mídia: o ômega 3.

Por ser uma gordura boa para o organismo, polinsaturada, as discussões em torno desse tipo de lipídio cresceram bastante. Entre os principais benefícios destacam-se sua ação anti-inflamatória e o fortalecimento do sistema imunológico. Além disso, estudos recentes comprovam que o consumo regular do ômega 3 também auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares.

Mas a verdade é que o consumo de peixe tem muito mais benefícios além daqueles que o nutriente popular proporciona. Infelizmente, porém, o consumo desse tipo de alimento é consideravelmente baixo em nosso país.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que pessoas que comem carne ingiram, anualmente, pelo menos 20 kg da carne desse tipo de animal. No Brasil, entretanto, esse valor não passa dos 10 kg por ano.

Um alimento completo

De fácil digestão e com uma tabela nutricional recheada de nutrientes, o peixe é um alimento completo. Um dos principais benefícios de seu consumo e possivelmente um dos menos conhecidos é a prevenção do envelhecimento precoce.

Isso porque os peixes são ricos em vitamina A, poderoso antioxidante e nutriente diretamente ligado à saúde da pele. Dessa maneira, previne rugas e outros sinais de envelhecimento. Além disso, ajuda a evitar outras doenças de pele, como o câncer, a psoríase e a acne.

É claro que quem tiver qualquer sintoma relacionado a essas doenças deve, antes de tudo, consultar um médico para o devido diagnóstico e potencial tratamento. O que o consumo regular de peixe faz é auxiliar na prevenção e ser um aliado em casos de tratamento.

Vale, ainda, citar que, por ser uma carne magra, os peixes são fonte de proteínas de fácil assimilação. Ou seja, praticamente toda a proteína consumida através do alimento é aproveitada pelo organismo. Esse nutriente é essencial para a formação de todo o nosso corpo e tem especial efeito na saúde dos cabelos e unhas.

Além disso, juntamente à vitamina A, ele atua diretamente na saúde da pele, principalmente na sintetização do colágeno — proteína responsável pela elasticidade e firmeza de nossa pele e músculos.

Outro destaque entre os nutrientes presentes nos peixes é o potássio. Esse sal mineral auxilia especialmente as funções cognitivas, protegendo as células nervosas de todo o nosso corpo, desde o cérebro até a nossa coluna.

Essa proteção previne desde sintomas mais comuns, como as dores de cabeça e câimbras nos músculos, até doenças degenerativas do sistema nervoso.

Sardinha é campeã de nutrientes

A sardinha é um dos peixes mais vendidos e consumidos no Brasil. Feiras de rua e peixarias costumam ter a versão fresca ou congelada. Já nos supermercados, o animal enlatado é um das conservas mais apreciadas.

Apesar de que boa parte da motivação do consumo desse tipo de peixe seja pelo preço baixo, que chega a ser até dez vezes mais barato que os considerados nobres, como o salmão, a sardinha tem até o dobro de nutrientes quando comparada com seus vizinhos de prateleira mais caros.

A nutricionista Bruna Albano ressalta que além, é claro, do ômega 3, o peixe favorito do brasileiro também é rico em cálcio, vitamina D e vitamina B12 — todos os nutrientes essenciais para o bom funcionamento de nosso organismo.

Vale ressaltar, aliás, que o peixe é uma fonte de cálcio mais interessante para o nosso corpo que o leite de vaca por ter o nutriente de forma mais biodisponível para o corpo humano. Como o leite de vaca tem as proporções de nutrientes para atender as necessidades dos bezerros, boa parte do nutriente ingerido através da bebida é descartado.

Desde 2014, a Universidade de Harvard nos Estados Unidos eliminou o leite de sua pirâmide alimentar. Entre os principais benefícios do consumo de cálcio mais biodisponíveis para o nosso corpo, com destaque para o consumo dos pescados, vale destacar o fortalecimento de ossos, dentes e articulações.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes