Ministério da Saúde ainda não aprovou suplementação de R$ 1 milhão para o HC de Botucatu

O Ministério da Saúde está avaliando o pedido de aumento do teto de financiamento para o atendimento do Sistema Único de Saúde, no Hospital das Clínicas em Botucatu. O pedido foi encaminhado pela diretoria do Hospital e pelo deputado Milton Monti (PR). Esse recurso foi anunciado como certo durante a solenidade de autorização para inicio de obras do viaduto sobre a ferrovia, pelo deputado federal.

Atualmente o Hospital das Clínicas recebe do Ministério da Saúde cerca de R$ 6 milhões por mês e com os recursos solicitados, essa verba para atendimento, na maioria dos casos de alta complexidade, subiria para R$ 7 milhões.

Esse valor do Ministério da Saúde, segundo explicou a diretoria do Hospital das Clínicas por meio de nota à imprensa, é um “complemento ao que é repassado pelo Governo do Estado de São Paulo, em função da Autarquização, e está inalterado há mais de dez anos”.

Não foi revelado o valor total de custo para manutenção do hospital. A nota informa ainda que a produção mensal é deficitária em torno de R$ 700 mil e que o Hospital das Clínicas vem solicitando há anos a ampliação do valor.

“Nossa produção geralmente é maior do que o valor pago, com excedente médio de R$ 700 a R$ 800 mil por mês. Para corrigir esta distorção e manter os serviços oferecidos pelo SUS com qualidade, o HCFMB solicita há anos o aumento deste teto em pelo menos R$ 1 milhão ao mês. Este pedido, por ser um recurso federal, conta com o apoio do deputado Milton Monti, que recentemente agendou uma reunião com o Ministro da Saúde em Brasília”, informou a nota.

A diretoria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu revela que o caso de Botucatu vai ser avaliado tecnicamente pelo Ministério da Saúde e que será dada divulgação assim que for concluída a análise.

Na semana passada dirigentes do HC e da Famesp estiveram em Brasília, acompanhando o deputado e reforçando o pedido de verbas para o hospital, apurou o Botucatuonline e o jornal Leia Noticias.

CONFIRA INTEIRO TEOR DA NOTA

“A Superintendência do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) informa que o teto SUS, recebido pelo HCFMB pago pelo Ministério da Saúde via Secretaria do Estado da Saúde de São Paulo, com interveniência da Famesp, é de cerca de R$ 6 milhões ao mês. 

Este valor é usado no HC em complemento ao que é repassado pelo Governo do Estado de São Paulo, em função da autarquização, e está inalterado  há  mais  de  10  anos.

Nossa  produção  geralmente  é  maior  do  que  o  valor pago, com excedente médio de R$ 700 a R$ 800 mil por mês. 

Para corrigir esta distorção e manter os serviços oferecidos pelo SUS com qualidade, o HCFMB solicita há anos o aumento deste teto em pelo menos R$ 1 milhão ao mês.

Este pedido, por ser um recurso federal, conta com o apoio do deputado Milton Monti, que  recentemente  agendou  uma  reunião  com  o    Ministro  da  Saúde  em  Brasília. 

Na ocasião, foi definido que o caso do HCFMB seria avaliado.  O HC aguarda esta resposta com expectativa e informará a todos o resultado desta avaliação”.

Fonte: Fonte Jornal Leia Notícias