Israel autoriza casas palestinas em área da Cisjordânia ocupada

O governo de Israel aprovou nesta segunda-feira (1º) a construção de mais de 1,3 mil casas para palestinos na denominada “Zona C” da Cisjordânia, dias após ter liberado mais de 3 mil casas para colonos judeus na mesma região, que está ocupada e sob seu domínio.

A informação foi confirmada à agência de notícias France Presse por um porta-voz do Comitê de Planejamento da Administração Civil, órgão militar israelense encarregado de assuntos civis nos territórios palestinos ocupados.

A colonização israelense é ilegal, segundo o direito internacional, mas continuou a ser adotada por todos os governos do país desde 1967 — e foi acelerada nos últimos anos pelo ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

O atual governo israelense diz que está adotando uma abordagem moderada nos territórios ocupados com o objetivo de minimizar o atrito com os Estados Unidos — que se opõem aos assentamentos — e as tensões dentro de sua coalizão governista — que inclui partidos de todos os espectros políticos.

O Ministério das Relações Exteriores palestino afirmou em um comunicado que a medida “é uma tentativa de legitimar a colonização” israelense e “um desejo de distrair a comunidade internacional e a opinião pública mundial”.

Cerca de 475 mil colonos israelenses residem na Cisjordânia, território que não pertence a Israel mas foi ocupado pelo país em 1967, após a Guerra dos Seis Dias. Cerca de 2,8 milhões de palestinos vivem em áreas ocupadas.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up