18 de junho, 2024

Últimas:

Grupo de capivaras é flagrado ‘passeando’ por avenida de Bauru

Anúncios

Um grupo de capivaras foi flagrado durante um “passeio” pela Avenida Comendador José da Silva Martha, na altura da quadra 24, em Bauru (SP).

As imagens passaram a circular nas redes sociais na noite desta sexta-feira (24), mas a data do flagrante não foi confirmada. Segundo o proprietário do estabelecimento “Filhos da Fruta”, local que aparece nas imagens, a presença dos animais é recorrente no local e as imagens teria sido feitas entre a noite desta sexta e a madrugada de sábado (25).

Anúncios

“Isso acontece quase todo dia, elas moram aqui atrás. Tem um rio próximo, e elas passam praticamente quase todos os dia caçando comida, me arrisco a dizer que são cerca de 50 capivaras. Geralmente, elas não têm hora pra passar”, conta Nilson Soares.

Nas imagens, é possível ver dezenas de capivara, de diferentes tamanhos, atravessando a avenida, andando em direção a um dos afluentes do rio Bauru, que fica às margens da via.

Anúncios

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Bauru para comentar as recomendações e cuidados com os animais e o controle quanto à presença deles em meio urbano, mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria.

Capivaras "atravessando" a rua em Bauru — Foto: Arquivo Pessoal
Capivaras “atravessando” a rua em Bauru (Foto: Arquivo Pessoal)

Adaptados

O biólogo marinho Eric Comin explicou que a capivara tem hábitos terrestres e aquáticos. Assim como afirmou Nelson, em relação à presença do “bando”, a espécie é muito comum no país e não é raro avistá-la em regiões próximas a lagoas, represas, rios e até de água salgada.

“A capivara é um animal totalmente comum na América do Sul. A gente tem a presença delas até próximo a regiões de água salgada”, afirmou.

Animais herbívoros, as capivaras se alimentam de gramíneas e também plantas aquáticas, pelo alto valor energético. Elas se adaptam a diversos ambientes, mesmo àqueles em que houve alteração humana. Segundo o biólogo, elas podem atingir até 90 kg, 1,20 metro de comprimento e 60 cm de altura.

Flagrante de capivara foi feito na avenida Comendador em Bauru (Foto: Arquivo Pessoal)

Durante o dia, os roedores da espécie costumam passar o dia dentro d’água e, no início da noite, fora dela. “Na parte da manhã, é comum ver esses animais deitados dormindo, descansando. Depois elas comem e retornam para a água”, comenta.

Ele explicou que a capivara normalmente não ataca e que, na realidade, tem medo dos seres humanos. A única ameaça à espécie, por ora, é a da caça, já que muita gente come carne de capivara.

Capivaras foram flagradas em avenida de Bauru (Foto: Arquivo Pessoal)

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios O Governo de São Paulo prorrogou, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Campanha Nacional de...

Categorias