Dono de fazenda é multado em R$ 111 mil por degradação ambiental na ‘Operação Rios Mais Seguros’

A “Operação Rios Mais Seguros” para reprimir a pesca ilegal e a ocupação irregular nas margens dos rios nas cidades do centro-oeste paulista foi encerrada nesta terça-feira (17) e o balanço foi divulgado no início da noite.

A ação foi desenvolvida pela 2ª Companhia do 2º Batalhão de Policiamento Ambiental nesta segunda (16) e terça-feira (17). Em uma das fiscalizações o dono de uma fazenda em Queiroz foi multado em R$ 111 mil por degradação ambiental.

De acordo com a polícia, as equipes atenderam uma ocorrência de focos de queimadas captados por um satélite e foi constatado que o fogo atingiu mais de sete hectares de vegetação nativa às margens de um afluente do Rio Caingangs.

No entanto, a polícia constatou que o fogo atingiu uma área de cultivo correspondente a mais de 55 hectares e se alastrou para as margens do curso d’água.

Fazenda foi autuada em Queiroz (SP) em mais de R$ 111 mil por degradação ambiental — Foto: Polícia Ambiental/ Divulgação
Fazenda foi autuada em Queiroz (SP) em mais de R$ 111 mil por degradação ambiental (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)

Ainda segundo a Polícia Ambiental, ao todo foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, apreendidas sete armas de fogo, 86 munições de diversos calibres, material de recarga, como pólvora, chumbo e espoletas e cinco aves silvestres que foram soltas na natureza.

Além de 3 kg de pescado, 2 kg de carne de animal silvestre congelada, 29 redes de pesca, totalizando 1.761 m, sendo elaborados 12 Autos de Infração Ambiental, dentre pesca e caça, totalizando multa no valor de R$ 5.580 mil. Por fim, três pessoas foram conduzidas à Delegacia de Polícia.

Focos de queimadas  em fazenda em Queiroz (SP) foram captados por um satélite — Foto: Polícia Ambiental/ Divulgação
Focos de queimadas em fazenda em Queiroz (SP) foram captados por um satélite (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação )

Ainda segundo os agentes, a operação marcou o início da utilização das novas embarcações e equipamentos recebidos pelo policiamento ambiental, que vão reforçar o patrulhamento náutico nos rios que atravessam a região, como o Rio Tietê, Dourado, Jacaré-Pepira, além dos seus afluentes.

Fonte: G1 – Foto: Polícia Ambiental/ Divulgação

Scroll Up