Dona de clínica onde ator Sérgio Hondjakoff estava internado é presa no interior de São Paulo

A dona da clínica de reabilitação fechada em Pindamonhangaba (SP), onde estava internado o ator Sérgio Hondjakoff, foi presa nesta terça-feira (17) no interior paulista. Ela foi denunciada à Justiça pelo Ministério Público pelo sequestro do ator e outras 42 pessoas. Além dela, outros dois funcionários detidos no dia da ação permanecem presos.

Danielle do Amaral Calino é a responsável pela clínica ‘Resulta’, alvo de uma ação do MP após uma série de denúncias de maus tratos e cárcere privado. A Polícia Civil não divulgou mais detalhes sobre a prisão dela até a publicação da reportagem. Ela foi encaminhada à Penitenciária Feminina II de Tremembé (SP).

No dia 5 de agosto, a polícia cumpriu no local um mandado de busca e apreensão e encontrou Sérgio Hondjakoff, o ator que interpretou o personagem Cabeção em “Malhação”, entre 2000 e 2006, e outras 42 pessoas em situação de cárcere privado. Em um primeiro momento, o ator negou que tivesse sido resgatado, mas depois gravou um áudio aos fãs e admitiu a história.

Eles estavam internados no local que se identificava como clínica de reabilitação. Apesar disso, segundo o MP, denúncias apontavam que internos eram mantidos no local contra sua vontade – o que não é permitido por lei – além de serem isolados do contato com as famílias.

Na denúncia feita contra Daniele e outros dois funcionários foram incluídos prints de conversas de aplicativos de mensagem em que familiares cobram o contato com internos, mas sem retorno.

Segundo a Polícia, os pacientes recebiam principalmente salsicha e hambúrguer como alimentação e as famílias pagavam de R$ 800 a até R$ 1,2 mil pela internação.

Clínica para dependentes químicos mantinha pacientes em cárcere privado em Pindamonhangaba — Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Clínica para dependentes químicos mantinha pacientes em cárcere privado em Pindamonhangaba (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Cárcere

O G1 teve acesso aos processos e ao depoimento do ator incluído na denúncia. Às autoridades ele contou que estava internado desde abril na clínica, que tinha a saída do quarto restrita e que ajudava a cuidar de internos com deficiência mental que não tinham acompanhamento médico.

Contou ainda que sua família pagava R$ 1,2 mil para que fosse mantido no local. O ator disse que não foi alvo de agressões, mas que presenciou outros internos sendo ameaçados na clínica. No depoimento, disse que estava há 90 dias sem usar drogas e que, pelo prazo, gostaria de retornar para casa.

Ator Sérgio Hondjakoff tirou foto com fã e prestou depoimento na delegacia em Pindamonhangaba — Foto: Rafaela de Paula/Arquivo Pessoal
Ator Sérgio Hondjakoff tirou foto com fã e prestou depoimento na delegacia em Pindamonhangaba (Foto: Rafaela de Paula/Arquivo Pessoal)

Sérgio foi retirado do local e encaminhado para a casa de parentes em Resende, no Rio de Janeiro. À época do flagrante na clínica, ele chegou a divulgar um vídeo dizendo que não estava na clínica, mas em casa. Depois de ter fotos divulgadas com uma fã na delegacia, ele divulgou um áudio admitindo estar no local.

Pedido por prisão domiciliar

O G1 tenta contato com a defesa de Danielle. À Justiça, após a prisão, alegou ser mãe, estar amamentando e pediu para ser mantida em prisão domiciliar. O pedido ainda não foi avaliado.

Em nota divulgada no dia 6 de agosto, os advogados da clínica disseram que o estabelecimento não realizava “quaisquer procedimentos que denotem cárcere privado, maus tratos e muito menos tortura com seus pacientes”.

Fonte: G1

Scroll Up