Chuvas na África do Sul deixam 306 mortos

Ao menos 306 pessoas morreram na África do Sul por conta da forte chuva que atinge a costa leste do país esta semana. Nesta quarta-feira (13), autoridades do país divulgaram o novo balanço como o número de pessoas mortas em decorrência de inundações e deslizamentos de terra.

A maior parte das vítimas fatais estavam em Durban, a principal cidade da província de Kwazulu-Natal, no leste do país. A costa afetada é apontada por muitos cientistas como uma das principais regiões no mundo que já sentem os efeitos do aquecimento global.

Contâiners desabaram por conta das fortes chuvas que atingem o leste da África do Sul
Contâiners desabaram por conta das fortes chuvas que atingem o leste da África do Sul (Foto: Reprodução)

O Exército do país foi mobilizado para apoiar as tarefas de resgate, que seguem as buscas nesta quarta-feira (13). Em uma escola de ensino médio de Durban, os alunos e professores passaram várias horas presos. No total, 140 escolas foram atingidas.

Mais de 2.000 casas e 4.000 moradias informais foram danificadas pelas chuvas torrenciais, segundo o governador da província, Sihle Zikalala. “É um pesadelo. Rios de lama, vítimas, prédios destruídos…”, relatou um dos membros da equipe de resgate Garrith Jamieson.

‘Rodovias transformadas em rios’

Uma estrada ficou totalmente alagada por conta das chuvas na costa leste da África do Sul
Uma estrada ficou totalmente alagada por conta das chuvas na costa leste da África do Sul (Foto: Reprodução)

Em uma nota, a Organização Não Governamental local Gift of the Givers descreveu “rodovias transformadas em rios” e pessoas presas sob muros que desabaram.

A empresa ferroviária pública Prasa anunciou a suspensão dos seus serviços na região, devido a deslizamentos de terra e aos escombros nos trilhos.

As autoridades locais pediram à população que evitasse deslocamentos e para que aqueles que moram em áreas altas abriguem seus vizinhos atingidos pelas chuvas.

As chuvas, que ainda não pararam, também causaram grandes cortes de energia, afetaram o abastecimento de água e bloquearam estradas. Escombros, galhos, garrafas plásticas e até o reservatório de um caminhão-tanque se amontoavam nas turísticas praias de Durban.

A cidade de Durban foi duramente atingida por protestos e saques em julho passado, a pior onda de violência no país desde o fim do Apartheid. A revolta popular foi desencadeada pela prisão do ex-presidente Jacob Zuma.

Chuva não era tropical

Os países vizinhos sofrem desastres naturais de tempestades tropicais quase todos os anos, mas a África do Sul geralmente está protegida das tempestades no oceano Índico.

Essas chuvas não eram tropicais, foram causadas por um fenômeno meteorológico que trouxe chuva e frio para grande parte do país. Quando as tempestades atingiram o clima mais quente e úmido da província de KwaZulu-Natal (KZN), onde fica Durban, choveu ainda mais.

Fonte: Yahoo!

Últimas

Botucatu: Obituário 14 de agosto de 2022

14/08/2022

Toshio Abe – 97 anos Sepultamento Cemitério Portal das Cruzes 15/08/22 às 17h Velório Complexo Funerário...

Categorias