Catador de recicláveis acha R$ 800 no lixo e devolve para família em Lins

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um catador de recicláveis encontrou mais de R$ 800 no lixo nesta e fez questão de devolver para a família que perdeu o dinheiro em Lins (SP), o que surpreendeu os moradores.

A dona de casa Jucimara Zovette contou que na noite anterior, no dia 7 de julho, ela e o marido tinham ido ao mercado fazer compras quando perceberam o “sumiço” da quantia.

“Nós chegamos no mercado e não estávamos com nada no bolso. Entramos em desespero porque as crianças já estavam sem leite e sem bolacha, aí fomos embora sem passar a compra”.

Jucimara conta que o marido tinha acabado de receber o salário do mês, pelo trabalho que exerce em uma empresa de limpeza da cidade. Uma parte do dinheiro já havia sido usada, mas R$ 860 ainda estavam na carteira. Contudo, ele a deixou por engano em cima das latas de tinta que iriam para a reciclagem.

“Meu marido chegou do serviço e a gente ia no mercado. As crianças desceram pela rua, aí a gente foi fechar o portão e esquecemos a carteira em cima da lixeira”, lembra Jucimara.

Família não conseguiu pagar as compras depois que percebeu que tinha perdido o dinheiro em Lins — Foto: J. Serafim/Divulgação
Família não conseguiu pagar as compras depois que percebeu que tinha perdido o dinheiro em Lins (Fotos: J. Serafim/Divulgação)

A sorte da família foi que o catador de recicláveis Manoel Nascimento, que trabalha com coleta há 6 anos, passou em frente à casa no bairro Bom Viver 5 e, ao pegar as latas para reciclagem, encontrou o dinheiro.

“Eu falei: ‘Nossa, quanto dinheiro!’ E pelo jeito que eu vi ali era deles. Eu tinha certeza que era daquela família porque eu conheço de vista e tinha um nome na carteira de trabalho”, conta Manoel.

Manoel achou carteira com R$ 860 no lixo em Lins — Foto: J. Serafim/Divulgação
Manoel achou carteira com R$ 860 no lixo em Lins (Foto: J. Serafim/Divulgação)

O morador, que tira R$ 2 mil por mês com o trabalho de reciclagem, devolveu o dinheiro ao casal, que tem cinco filhos. Para ele, a atitude pode inspirar outras pessoas a agirem de forma honesta.

“Eles me contando que foram no mercado e não acharam o dinheiro foi de chorar, de partir o coração. Minha alegria foi de ajudar as criancinhas”, admite Manoel.

Para Jucimara, que já estava sem esperanças de encontrar o valor perdido, a ação do Manoel foi essencial para a família pagar as compras e as contas do mês.

“Agradeci muito ele. Se não fosse ele, vai saber se outra pessoa teria um bom coração igual ele teve”, reflete a moradora.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes