Canadá pede prisão de jogadores da seleção brasileira por abuso sexual

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A polícia de Toronto emitiu nesta quinta-feira um mandado de prisão para dois jogadores da seleção brasileira de futebol masculino nos Jogos Pan-Americanos deste ano: o atacante Lucas Piazon e o goleiro Andrey. Eles são investigados por abuso sexual ao terem conhecido a vítima de 21 anos em uma boate e a terem levado para casa no dia 25 de julho.

A polícia alega que os dois abusaram sexualmente da vítima depois que ela dormiu e então fugiram da residência. Andrey Ventura e Lucas Piazon estão fora do país desde o fim do Pan – o goleiro, ex-Botafogo, está na semifinal da Série D com o Botafogo-SP, enquanto o atacante defende o Reading, da Inglaterra, na Segunda Divisão da Inglaterra – está emprestado pelo Chelsea.

A polícia afirma que ambos terão de ser extraditados para o Canadá caso tenham de enfrentar as acusações. Em contato com o GloboEsporte.com, Piazon negou de forma veemente das acusações. Ele não foi notificado formalmente e está tomando conhecimento do caso para adotar as medidas cabíveis.

Andrey foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações. Já o Botafogo informou, por meio da assessoria de imprensa, que nem o clube, nem o jogador irão se pronunciar. A assessoria ainda informou que o clube irá procurar a CBF para saber quais medidas serão tomadas.

Relacionado nas duas últimas partidas do Botafogo na Série D, o goleiro não deve fazer parte do grupo que viaja nesta sexta-feira para o Pará, aonde o Botafogo enfrenta o Remo, no domingo, às 20h (de Brasília), pela segunda partida da semifinal da competição nacional.

MESMO CASO NO POLO AQUÁTICO

No mesmo Pan, Thye Mattos Bezerra, goleiro reserva da seleção brasileira de polo aquático, também foi acusado de abuso sexual. O seu caso aconteceu em 16 de julho, um dia depois da derrota brasileira para os Estados Unidos na final dos Jogos Pan-Americanos. Segundo Joanna Beaven-Desjardins, inspetora de crimes sexuais da polícia de Toronto, Thyê, acompanhado de um companheiro de seleção, teria ido à residência da vítima. Lá, teria se aproveitado que a mulher estava dormindo e abusado sexualmente da vítima. Na sequência, teria fugido do local. A inspetora não quis dar mais detalhes do caso.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes