Botucatu: Protetoras de animais relatam surto de cinomose na Cidade

Nos últimos dias, a reportagem têm recebido relatos de surto de cinomose em Botucatu.

A doença é viral, altamente contagiosa, e pode levar à morte ou deixar graves sequelas. Acomete, exclusivamente, os cães e pode atingir os sistemas nervoso, gastrointestinal e respiratório.

Protetoras dos animais de Botucatu informaram que nos últimos dias foram constatados diversos casos da doença na Cidade, principalmente nos animais acolhidos.

Os sintomas da cinomose são apatia (perda de apetite), diarreia, vômito, febre, secreções oculares e nasais e convulsões.

Segundo especialistas, na fase mais tardia da doença, ocorre o acometimento do sistema nervoso central, que é quando o animal passa a ter o andar desorientado e tremores musculares que podem evoluir para crises de convulsões. As paralisias, tiques nervosos e falta de coordenação são algumas das sequelas deixadas pela cinomose.

O vírus pode ficar incubado no animal por um período de três a 15 dias, apresentando os primeiros sintomas após uma ou duas semanas.

A transmissão pode ocorrer quando o animal entra em contato com mucosas – quando lambe outros cães, por exemplo – pelas fezes, urina, ar contaminado ou mesmo por objetos que foram expostos ao vírus.

Mesmo que a cinomose não atinja seres humanos ou gatos, estes podem ser agentes transmissores para outros cães, caso tenham contato com a doença.

Existe tratamento para combater os sintomas causados nos diferentes sistemas acometidos, como antibiótico, em caso de infecção secundária do sistema digestório, soro para desidratação, medicamentos para crises convulsivas. Quando o animal tem tratamento adequado e boa saúde, pode sobreviver à doença, contudo a chance de carregar sequelas é alta.

A prevenção contra a cinomose é a imunização anual (V8/V10/V11), mantendo a carteira de vacinação em dia e evitando  contato com outros animais e ambientes infectados.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Botucatu, solicitando um posicionamento sobra a situação e se houve casos recentes de cinomose no Canil Municipal. Assim que a nota for enviada, será inserida nesta matéria.

Botucatu Online – com informações O Regional

Scroll Up