Botucatu: Pardini avalia novo lockdown, dessa vez no feriado da Páscoa

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Botucatu pode ter novo lockdown. Pelo menos esta é a perspectiva dada pelo prefeito Mário Pardini (PSDB) na manhã desta segunda-feira, 29 de março, durante entrevista a uma rádio local. Segundo o gestor, o período escolhido deve ser o final de semana que antecede o feriado de Páscoa, de 2 a 4 de abril.

Este será o terceiro período de maior restrição de circulação de pessoas e funcionamento de atividades comerciais, industriais e empresariais. Só podem ter atendimento serviços emergenciais como farmácias, postos de combustíveis. Empresas do setor de alimentação somente podem fazer entregas em domicílio, incluindo supermercados.

Os dois primeiros finais de semana de lockdown ocorreram de 19 a 22 de março e de 26 a 29 de março. Na etapa inicial foi registrada máxima de 56% de adesão ao isolamento social, ou seja, mais de 80 mil botucatuenses que respeitaram as medidas de restrição.

Objetivo, segundo o prefeito, é inibir a propagação do novo coronavírus, já que os três primeiros meses do ano têm registrado os maiores números de mortes e de contágio da doença.  “Tenho observado os indicadores de praticamente de todas as cidades do estado, principalmente os níveis de transmissão e de óbitos. Mantivemos o mesmo padrão de queda na contagem, com redução de 6% do número de casos na última semana epidemiológica”, salientou Pardini.

O prefeito salientou que as medidas de restrição podem ser adotadas tendo em vista o colapso em municípios no entorno como Lençóis Paulista. “Desde o início da pandemia minhas decisões foram equilibradas e embasadas , Muitas descoladas do governo do Estado. Usamos os mesmos indicadores, mas sinalizávamos em um ambiente responsável manter a flexibilização. Quando pudermos manter, mantivemos. Mas houve momentos de medidas restritivas. Iremos analisar os indicadores do final de semana e avaliaremos os resultados. Além disso, também os níveis de ocupação. Já observamos uma redução de pessoal nos leitos da rede privada, mas isso não quer dizer que devemos baixar a guarda”, frisou.

No acumulado Botucatu tem 9835 casos confirmados, desde o início da pandemia.  Além disso, há 75 pacientes internados para tratamento médico, sendo que 53 estão no HCFMB, 16 na rede privada de saúde e seis no Hospital do Bairro. Desse total, 56 têm diagnósticos positivos ao novo coronavírus.

A  taxa de ocupação de leitos em UTI no HCFM está em 100%, todas as 40 vagas encontram-se em uso. Na rede privada o total é de 75%, onde 15 dos 20 leitos encontram-se ocupadas. Cidade ainda concentra 477 pessoas em quarentena domiciliar obrigatória. Em caso de descumprimento podem ser processados por crime contra a saúde pública. A pandemia de covid-19 matou 148 botucatuenses e outros 9154 moradores estão recuperados.

“Há municípios no nosso entorno vivendo o colapso onde há falta de medicamento para sedação. Este colapso está muito próximo da gente e não vamos nos conformar com isso”, finaliza Pardini.

Fonte: Notícias Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes