Samsung ou Apple: como escolher a marca do seu próximo celular?

O celular é um dos itens mais essenciais na vida dos brasileiros. A pesquisa TIC Domicílios de 2019, mostra que 58% dos brasileiros acessam à internet exclusivamente pelos smartphones. O estudo ainda aponta que, entre consumidores das classes D e E, esse percentual sobe para 85%.

Na disputa pela liderança nesses mercados, a briga entre a Samsung e a Apple já é antiga, fazendo com que muitas pessoas ainda tenham dúvidas sobre qual é a melhor marca. Para te ajudar a escolher a marca do seu próximo celular, fizemos algumas comparações entre as fabricantes, então leia este artigo até o fim para se decidir.

No entanto, já adiantamos: aqui, o único aspecto definitivo é que a forte concorrência entre as fabricantes proporciona os melhores modelos de smartphones do mercado aos consumidores.

Sistema operacional

A primeira diferença entre os aparelhos da Apple e da Samsung é o sistema operacional. Desde o início de sua caminhada no mercado, a empresa americana mantém-se fiel ao iOS, presente apenas nos celulares da marca. Com um sistema próprio projetado para seus smartphones, a Apple leva vantagem em relação à performance e ao número de aplicativos específicos para o iPhone.

Já a companhia sul-coreana utiliza o sistema Android, também presente em aparelhos de outras concorrentes, como a Xiaomi e a Motorola. Por usar uma plataforma mais conhecida no mercado, a Samsung dá mais autonomia para os seus usuários, já que eles possuem maior liberdade para modificar as configurações do celular. Além disso, o Android da Samsung não deixa a desejar em relação ao desempenho.

Bateria

Outra diferença evidente entre as marcas é a capacidade da bateria. Esse é um problema que muitos fãs da Apple reclamam. Em média, os smartphones da Samsung possuem 50% a mais de capacidade de bateria.

Mesmo sendo um “ponto fraco” do iPhone, a bateria do aparelho não deixa ninguém na mão. Contudo, nesse ponto, a Samsung ganha por oferecer uma bateria com ótima capacidade em modelos de entrada e intermediários, não se limitando apenas aos tops de linha.

Armazenamento

Nesse ponto, as marcas oferecem opções parecidas. A maior parte dos modelos de smartphones de ambas estão disponíveis em versões que vão de 64 GB a 512 GB. A diferença é que a Samsung costuma inserir um slot de microSD como opção de memória adicional em seus smartphones.

Porém, isso pode estar prestes a mudar, já que a linha Galaxy S21, lançada no início do ano, não traz esse recurso em nenhum de seus três modelos, igualando-se aos últimos iPhones lançados.

Câmeras

Os conjuntos de câmeras chamam bastante atenção nos smartphones de ambas as marcas. Comparando os dois últimos lançamentos de cada uma, podemos perceber designs bem semelhantes nesse quesito.

O Galaxy S21 tem quatro câmeras: principal de 12 MP, com abertura de f/1.8, ultrawide de 12 MP, com abertura de f/2.2 e campo de visão de 120°, teleobjetiva de 64 MP, com abertura de f/2.0, e frontal de 10 MP, com abertura de f/2.2.

O iPhone 12 traz três câmeras: principal de 12 MP, com abertura de f/1.6, grande angular de 12 MP, com abertura de f/2.4, e frontal de 12 MP com abertura de f/2.2.

Qual marca escolher?

É preciso deixar claro que, ao escolher o smartphone de qualquer uma destas duas marcas, o consumidor está fazendo um excelente negócio. Além das poucas diferenças em relação a hardware e outros quesitos, as marcas competem em relação ao custo-benefício.

A Samsung é uma marca mais abrangente, que possui modelos de entrada e intermediários com excelentes configurações para o mercado. A Apple é uma marca que foca mais nos tops de linha, porém, em 2020, reviveu o iPhone SE como uma alternativa para quem gosta de custo-benefício.

Portanto, a decisão fica mesmo por conta do consumidor, de acordo com as experiências pessoais com cada uma das marcas. Por isso, a dica é avaliar bastante antes de definir o seu próximo smartphone.

Conteúdo Produzido para o Jornal Leia Notícias

Scroll Up