Botucatu: Moradores imunizados contra Covid reclamam que dados não constam no aplicativo ‘Conecte SUS’, do Ministério da Saúde

O cadastro dos moradores de Botucatu que participaram da vacinação em massa contra a Covid-19 na cidade não está constando no aplicativo “Conecte SUS”, do Ministério da Saúde.

Cerca de 70 mil pessoas da população adulta que foram imunizadas com a Oxford/AstraZeneca em ações realizadas durante este ano e que fazem parte do estudo de efetividade do imunizante não estão conseguindo acesso ao comprovante nacional de vacinação digital.

Segundo o secretário de Saúde de Botucatu, André Spadaro, as informações do município já foram enviadas para o sistema VaciVida que informou que há um problema técnico no repasse dos dados para o Ministério da Saúde.

“A informação que tivemos até o momento por e-mail do suporte do VaciVida é de que existe alguma problema técnico que está fazendo com que esses dados não subam para o Ministério da Saúde.”

Este apagão de dados está preocupando os moradores porque a falta de cadastro no sistema deste aplicativo pode ter reflexos no dia a dia destas pessoas. Já que diante do avanço da vacinação, muitos estados brasileiros e outros países estão pedindo a apresentação deste comprovante digital.

Dados de moradores imunizados na vacinação em massa em Botucatu não constam no Conecte SUS

A reportagem questionou o estado sobre o problema e, em nota, o Estado de São Paulo respondeu que entende a importância do certificado de comprovante de vacinação para todos imunizados, inclusive voluntários de estudos.

O governo disse ainda que o estado tem um sistema para que essas pessoas possam se cadastrar para ter acesso a carteirinha digital, disponível no Poupatempo.

O estado informou ainda que a medida foi tomada exatamente porque o Ministério da Saúde não possui esse campo no aplicativo para quem participa de um grupo de estudo.

O Ministério da Saúde também foi consultado, mas não respondeu aos questionamentos feitos pela reportagem.

O comprovante digital é disponibilizado para os usuários do aplicativo após 10 dias da primeira dose da vacina. Depois de completar a imunização com a segunda dose, o aplicativo permite ainda que a pessoa imprima o certificado nacional de vacinação que é disponibilizado em português, espanhol ou inglês.

G1

Scroll Up