Botucatu está em risco de epidemia de Dengue, com alto índice de larvas de Aedes aegypti nas residências. Foram confirmados 62 casos neste ano

De acordo com a Vigilância Ambiental em Saúde de Botucatu, em 2022 a Cidade teve 62 casos confirmados de dengue. O alto índice de larvas de Aedes aegypti confirma que Botucatu está em risco de uma epidemia de dengue.

No mês de março foram inspecionados 3.301 imóveis, onde 5,42% deles estavam com larvas de Aedes aegypti. O índice é alto, pois de acordo com a classificação da Organização Mundial da Saúde, menos de 1% dos imóveis trabalhados com larvas é satisfatório, de 1 a 3,9% representa sinal de alerta e acima de 4% significa risco de transmissão da dengue.

Para Botucatu, com 5,42%, a OMS preconiza que há maior probabilidade de ser deflagrada uma epidemia quando os índices de infestação predial estão acima de 5%.

Dos 62 casos de dengue deste ano, em Botucatu, 88% deles estão concentrados na região norte.

A Vigilância Ambiental em Saúde segue com as atividades para frear a transmissão da dengue, mas a participação da população na eliminação das condições favoráveis à proliferação do Aedes aegypti é fundamental.

As pesquisas entomológicas apontam que mais de 80% dos criadouros de mosquitos são recipientes existentes nas casas e que não estão recebendo manutenção adequada.

Jornal Leia Notícias