Banco de Alimentos de Botucatu será inaugurado no dia 11 de dezembro

Tudo pronto para a inauguração do Banco de Alimentos em Botucatu. O evento está marcado para o dia 11 de dezembro, às 9 horas, e contará com a presença de diversas autoridades, entre elas a do próprio prefeito João Cury Neto. 
 
O prédio foi erguido junto às antigas instalações do Matadouro Municipal, na Vila Ema, região Central. Ele foi viabilizado em parceria com Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), do Governo Federal, com investimento de R$ 450 mil, e será instrumento para minimizar o desperdício de alimentos que podem atender às famílias mais carentes da Cidade. 
 
Neste espaço os alimentos serão recepcionados, selecionados, processados ou não, embalados a vácuo e distribuídos gratuitamente às entidades assistenciais. Estas se encarregam de distribuir os alimentos arrecadados à população, seja através do fornecimento de refeições prontas ou o repasse direto às famílias vulneráveis. Em contrapartida, as entidades atendidas pelo Banco de Alimentos participam de atividades de capacitação e educação alimentar.
 
No Brasil já foram construídos 109 bancos de alimentos via MDS. Outros 105 foram viabilizados pela iniciativa privada.
 
Trabalho de sensibilização 
Na manhã da última segunda-feira (30) foi realizada uma reunião na sede do Banco de Alimentos em busca de parceiros para o projeto. A atividade contou com a presença do prefeito João Cury Neto, vice-prefeito, Antonio Carlos Caldas Júnior; secretária de Assistência Social, Amélia Maria Sibar; presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa (Curumim); presidente do Instituto J. Augusto que ficará responsável pela gestão do novo equipamento público, Regina Augusto; vereadores; representantes de sindicatos e do Sebrae.
 
O evento teve como objetivo explicar como será o funcionamento do Banco de Alimentos em Botucatu e como as empresas, supermercados, produtores e a  população em geral podem ser parceiros. “O Banco de Alimentos atua no recebimento de doações de alimentos considerados impróprios para a comercialização, mas adequados ao consumo. Os alimentos serão arrecadados por meio da articulação com o setor alimentício como restaurantes, indústrias, supermercados, feiras e inclusive outros Bancos de Alimento do Estado. Na sequência serão repassados a instituições da sociedade civil, sem fins lucrativos, que serão cadastradas. Elas distribuirão gratuitamente os alimentos diretamente a famílias em situação de vulnerabilidade alimentar”, explica a secretária de Assistência Social.
 
O prefeito destaca que todos os alimentos recebidos pelo Banco de Alimentos passarão por uma triagem antes de serem encaminhados para as entidades. “É muito importante não deixar nenhuma dúvida para população em relação da qualidade do alimento que será destinado para as entidades. Todos passam por um processo de triagem, nosso principal objetivo é entregar um alimento saudável e de qualidade. Segundo dados no Brasil cerca de 65% do que se é produzido vai para lixo e o Banco de Alimento é um espaço que vai processar todo esse desperdício e para isso precisamos sensibilizar os parceiros para que colaborem com as doações” , enfatiza, Cury.
Fonte: Prefeitura Municipal de Botucatu

 

Scroll Up