Ainda sofrendo com a mudança? Saiba como se adaptar ao Horário de Verão

O horário de verão começou faz há uma semana e para muitas pessoas foram dias difíceis. Moleza, cansaço, oscilações de humor e irritabilidade são alguns dos efeitos que muitos poderão sentir no organismo com a chegada do horário de verão.

Os relógios foram avançados em 60 minutos, o que resultou na perda do tempo de sono. Como fazer, então, para se ajustar sem “sofrer” muito com a mudança?

Reloginho interno
Ajuda bastante se você puder dormir e acordar uma hora mais cedo do que de costume, por causa da modificação que acontece no ritmo circadiano, aquele responsável pela ativação do corpo – e sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos.

Período de adaptação
De forma geral, o físico consegue se acostumar depois de um ou dois dias. Há pessoas que têm dificuldade para se adequar e manifestam algum transtorno de sono. Aliás, a quantidade ideal de descanso fica entre 7 e 9 horas.

Orientações do sono
Próximo ao momento de fechar os olhos, evite tanto exercícios como desempenhos intensos. Não tenha pensamentos negativos e pratique atividades mais relaxantes, como alongamento, pilates ou ioga. Além disso, é bom aproveitar a luminosidade natural diária.
Cafeína e álcool, nem pensar, porque são estimulantes. É fundamental dar um espaço de duas horas de digestão para poder repousar com tranquilidade.
Pelo menos na primeira semana, deite-se em um ambiente calmo, escuro, sem barulho. Nem deixe aparelhos eletrônicos como tablets ou celulares ligados ou por perto, porque poderão atrapalhar o processo.
Realizar exercícios regulares é uma das grandes indicações para sanar o déficit nesse sentido e equilibrar os hormônios. Incorpore-os na sua agenda! Diante de maiores inconvenientes, procure um especialista para um acompanhamento.

Batidas junto com os ponteiros
A saúde do coração também está relacionada à adaptação da nova rotina, que pode sentir certas complicações. Cuide-se.
Para os pequenos, poderá haver perda de atenção na sala de aula e queda do desempenho escolar. Ir para a cama antes do que se está habituado, e até mesmo reduzir as tarefas pode ser uma das soluções, bem como limitar o acesso às redes sociais e demais distrações.

Espaço VIVA BEM – Pilates, Treinamento Funcional e Personal: Curta Nossa FanPage no Facebook

Jornal Leia Notícias

Scroll Up