Vítima de incêndio em asilo de Botucatu aguarda vaga em hospital de referência para queimados

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um homem de 68 anos, vítima do incêndio ocorrido anteontem à noite no asilo Padre Euclides, em Botucatu permanece internado

no Hospital das Clínicas (HC) aguardando transferência para hospital de referência no tratamento de queimados. Outros seis abrigados e uma funcionária, que também foram atendidos após se intoxicarem com fumaça, foram medicados e liberados.

O asilo, localizado na rua Visconde do Rio Branco, na Vila Rodrigues, conta com 18 moradias. A casa atingida pelas chamas abrigava oito idosos fumantes. Uma das hipóteses investigadas pela polícia é de que um isqueiro pertencente a um deles tenha explodido, ocasionando o incêndio.

João Bueno de Miranda, 68 anos, dono do isqueiro, teve queimaduras de segundo grau em cerca de 50% do corpo e foi conduzido ao Hospital das Clínicas (HC) de Botucatu. Outros seis abrigados e uma enfermeira ficaram intoxicados com a fumaça e foram levados ao Pronto-Socorro (PS).

Equipes do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ajudaram no socorro. A assessoria do HC informou que, até o final da tarde de ontem, Miranda permanecia internado aguardando transferência para unidade de referência no atendimento de queimados.

As demais vítimas foram atendidas e liberadas. Segundo o presidente do asilo, João Narciso de Aguiar, os seis homens, com idade entre 52 e 80 anos, se recuperavam ontem à tarde na enfermaria da entidade. “Já está tudo tranquilo, graças a Deus. Eles estão todos acomodados”, declarou. A Polícia Científica periciou o asilo e a Polícia Civil irá investigar o que provocou o incêndio.

Fonte: JCnet – Foto: Agência 14 News

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes