Veja como preservar a durabilidade das roupas de cama

A forma de higienizar e guardar as peças aumenta ou diminui a vida útil. Entenda.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A primavera se aproxima. Com o aumento das temperaturas, nada como colocar toalhas e cobertores pesados para lavar, preferencialmente, deixando-os secar ao Sol para eliminar todos os ácaros acumulados nos meses do inverno.

Para quem não conta com um quintal para expor as peças, a lavanderia é uma grande aliada, que higieniza todas as peças adequadamente e as devolvem devidamente embaladas e protegidas para serem guardadas até a próxima estação.

No entanto, sabia que a forma como lavamos e guardamos a roupa de cama interfere diretamente na durabilidade delas?

Atenção na etiqueta

Para que lençóis, fronhas, edredons, cobertores e outras peças do enxoval durem por mais tempo e continuem sempre bonitas, um passo muito importante é ler as informações da etiqueta de cada uma delas.

Nesse pequeno pedacinho de pano, há informações sobre a composição do tecido, como origem 100% algodão, presença de elastano, etc, e a forma indicada pelo fabricante para lavar a peça adequadamente.

Muitas das informações aparecem em formato de símbolos que nem sempre são intuitivos de traduzir. Entenda todos eles a seguir:

– bacia: indica que a peça deve ser lavada à mão ou na máquina de lavar;

– bacia com X: indica que a peça não deve ser lavada;

– bacia com mão: a lavagem deve ser feita manualmente;

– bacia com um traço embaixo: a lavagem na máquina deve ser reduzida;

– bacia com números: indica a temperatura máxima da água da lavagem;

– bacia com dois tracinhos: indica que a centrifugação não deve ter torções;

– círculo: indica que a peça deve ser lavada a seco;

– triângulo: indica que o alvejante pode ser usado sem causar danos ao tecido;

– triângulo com X: é proibido usar alvejante;

– triângulo com CL dentro: o alvejante com cloro está liberado para uso;

– quadrado com um traço no centro: a secagem deve acontecer na horizontal;

– quadrado com três riscos: secagem vertical é recomendada;

– quadrado com semicírculo: deve-se usar varal para secar a peça,

– quadrado com círculo e um ponto: é permitido utilizar secadora em temperatura baixa; para alta temperatura, usa-se o mesmo símbolo, mas com dois pontos.

Uso da secadora

Se não houver nenhuma indicação na etiqueta sobre a forma de secagem, então, a secadora pode ser utilizada com atenção. As máquinas mais modernas contam com a possibilidade de ciclos menos longos e seleção do tipo de tecido, evitando grandes danos às peças.

Usada por quem não conta com varal ou vive em local úmido, a secadora pode acabar ressecando as fibras do tecido, diminuindo a vida útil. Se for muito quente, também pode encolher as peças, principalmente, de fibras naturais, como algodão e linho. Roupas muito coloridas também podem acabar desbotando mais rapidamente quando expostas ao calor e à luz. Logo, o ideal é que sequem em varal à sombra.

Cuidado ao guardar

Após garantir que as peças do enxoval estejam devidamente secas, o ideal é passá-las com ferro para minimizar rugas antes de guardá-las. A etiqueta também traz informações sobre a temperatura máxima que a peça pode receber nesta etapa e até se é proibido usar ferro.

É fundamental que todas as peças estejam extremamente secas para serem guardadas, e o ferro ajuda a eliminar qualquer traço de umidade que possa ter sobrado.

Quem vive em cidades de grande umidade pode acondicionar toalhas, fronhas, cobertores e edredons em sacos plásticos, preferencialmente, com fechamento hermético ou a vácuo. Assim, o ar é totalmente retirado do contato com a peça e as chances de embolorar são mínimas. O vácuo também reduz a dimensão do pacote, facilitando o guardar.

Há sacos desse tipo em diversas lojas de multiprodutos e itens para casa, sendo preciso ter um aspirador de pó para conseguir remover o ar da embalagem. Os sacos podem ser comprados em várias dimensões para comportar peças de tamanhos variados.

As peças mais usadas, como lençóis, fronhas e jogos de toalhas, podem ficar fora de sacos plásticos, em local fresco e seco. Agora, o desafio é dobrar os lençóis de elástico, não é mesmo? Há diversos tutoriais na internet para auxiliar nessa tarefa, pois manter a peça dobrada também ajuda a preservar a flexibilidade dos elásticos por mais tempo.

Conteúdo produzido para o Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes