Uso de máscaras deve ser acompanhado de cuidados de higiene e isolamento

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Secretaria de Estado da Saúde recomenda que todas as pessoas usem máscaras caso precisem sair de casa. A medida é mais uma das recomendações de prevenção ao novo coronavírus. O uso de máscaras, no entanto, precisa estar sempre atrelado a outros dois cuidados essenciais: a higienização frequente das mãos e o isolamento social.

A Secretaria recomenda também que as pessoas façam as suas próprias máscaras, de tecido, garantindo assim quantidade suficiente de máscaras cirúrgicas para os profissionais de saúde. No Estado, o Governo de São Paulo fez parcerias a fim de assegurar a distribuição de peças de pano a famílias carentes. Em paralelo, presos também estão confeccionando máscaras para profissionais da saúde.

“A máscara [caseira] precisa ter duas camadas, seja de pano ou de TNT. E devem ser sempre manipuladas pelas alças ou tiras”, lembra a enfermeira-chefe do Hospital das Clínicas da USP, Renata Claro.

Também é importante higienizar as mãos antes e depois de colocar a peça e usá-la por no máximo 3 horas. Após esse período, é preciso lavá-la. Veja outros cuidados no infográfico abaixo.

O Secretário da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, lembra que as máscaras são mais uma alternativa de proteção. É essencial que a prática seja combinada com os cuidados de lavar frequentemente as mãos com água e sabão e de ficar em casa. Esses cuidados são, até o momento, as medidas mais eficazes para evitar a contaminação por COVID-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

“Nós precisamos ficar em casa cada vez mais. Coloque suas pessoas idosas em casa. Só saia para trabalhar aqueles que estão envolvidos nas atividades essenciais, para manter o ‘Fique em casa’. Gostaria muito de salientar isso. É o único remédio que nós temos, acrescido principalmente, agora, do uso de máscaras”, disse o Secretário.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes