Usina francesa gera eletricidade a partir de queijo

Que franceses amam queijo, todo mundo sabe. Mas o que ainda surpreende é como eles conseguem utilizar esta paixão nos mais inusitados contextos, inclusive para produzir eletricidade. A ideia pode parecer cena de filme, mas é exatamente o que tem acontecido em uma nova usina, nos Alpes Franceses.

Um subproduto do queijo Beaufort, o soro do leite talhado, é convertido em um biogás, que resulta em uma mistura de metano e dióxido de carbono. Bactérias são adicionadas ao soro para produzir o gás, que então é utilizado para gerar eletricidade e vendido pela empresa EDF.

“Soro é o nosso combustível”, declarou François Decker da Valbio, companhia que idealizou e construiu a estação de eletricidade inaugurada em outubro deste ano, na cidade de Albertviel, em Sabóia. “É praticamente o mesmo ingrediente utilizado para o iogurte natural”, completou Decker, em matéria do ‘The Telegraph’.

Depois de o leite e sua gordura serem utilizados para fazer o queijo Beaufort, soro e nata são dispensados. A nata é usada para fazer ricota, manteiga e proteína em pó, utilizada para suplementos. Neste momento, o soro é separado em um tanque com bactérias para que aconteça a fermentação natural. O gás resultante, que é o mesmo produzido no estômago das vacas, passa então por um mecanismo que aquece a água a 90ºC e gera energia.

Calcula-se que em média a estação de Albertviel produzirá cerca de 2,8 milhões de kW/h por ano, o que seria suficiente para atender as necessidades completas de uma comunidade com 1,5 mil pessoas. Esta não é a única usina que extrai a partir do queijo, mais uma das maiores e mais antigas, já que seu protótipo data cerca de dez anos.

Desde então, no entanto, cerca de outras vinte estações foram montadas na França, Canadá e outros países da Europa. Mais unidades estão para serem inauguradas na Itália, no Brasil, no Uruguai e na Austrália.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up