Tsunami no Brasil: Após erupção de vulcão nas Ilhas Canárias, qual é o risco?

O risco de um possível tsunami no Brasil, devido à erupção vulcânica na ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, foi descartado pelo pesquisador Carlos Teixeira do Instituto Labomar (Instituto de Ciências do Mar), vinculado à UFC (Universidade Federal do Ceará). Segundo o acadêmico, o fenômeno que ocorre no parque Cumbre Vieja, a oeste da África tem sido monitorado, mas ainda é tido como pequeno e que “em nenhum momento” está gerando ameaça de tsunami no país.

“Não há motivo para pânico. Não há nenhum alerta de tsunami e nenhum perigo de tsunami no Brasil. A gente não precisa se preocupar”, afirmou o cientista.

Carlos Teixeira explicou que a ideia de um possível tsunami no Brasil se origina de um artigo científico publicado em 1999, mas que apenas ocorreria em um “deslizamento muito grande” causado por uma erupção explosiva em um dos vulcões das Ilhas Canárias, o que não ocorre neste domingo (19). “Existem artigos mais recentes dizendo que a possibilidade é muito pequena. Mesmo que ocorresse, geraria uma onda muito pequena”, explicou Teixeira.

Segundo o MetSul Meteorologia, uma grande erupção do vulcão afetaria todas as áreas costeiras banhadas pelo Oceano Atlântico, o que inclui todo o litoral do Brasil, do Rio Grande do Sul ao Amapá. A repercussão do alerta fez com que os brasileiros tomassem as redes sociais com comentários sobre a possibilidade de incidência de ondas de até 10 metros no país.

“A possibilidade de ocorrer um tsunami na costa brasileira é praticamente impossível. Isso porque tsunamis e terremotos de alta magnitude ocorrem em limites de placas tectônicas, e o Brasil está em cima da Placa Sul-Americana”, explica Luiza Bricalli, doutora em Geologia, especialista em Tectônica e professora da UFES (Universidade Federal do Espírito Santo).

O vulcão na ilha de La Palma entrou em erupção hoje, às 11h12 no horário de Brasília (15h12, no horário local). O alerta de risco vulcânico chegou a ser acionado ontem pelas autoridades espanholas.

LEIA MAIS:

Uol

Scroll Up