Três homens admitem conspiração com supremacistas para atacar rede elétrica dos EUA

Três homens se declararam culpados nesta quarta-feira (23) pelo planejamento de um ataque à rede elétrica como parte de uma conspiração da supremacia branca para semear o caos e desencadear uma guerra racial nos Estados Unidos, informou o Departamento de Justiça.

Christopher Cook, 20 anos, Jonathan Frost, 24 anos, e Jackson Sawall, 22 anos, se declararam culpados em um tribunal federal de Ohio da acusação de fornecer apoio material a terroristas, disse o departamento.

“Esses três réus admitiram se envolver em uma conspiração perturbadora, em prol da ideologia da supremacia branca, para atacar instalações de energia com o objetivo de prejudicar a economia e alimentar a divisão em nosso país”, disse o procurador-geral assistente Matthew Olsen em comunicado.

Timothy Langan, diretor assistente da Divisão de Contraterrorismo do FBI, afirmou que os três “queriam atacar subestações de energia regionais e esperavam que o dano levasse a problemas econômicos e distúrbios civis”.

Frost e Cook se conheceram em um grupo de bate-papo online no segundo semestre de 2019, de acordo com documentos judiciais, e discutiram a ideia de atacar uma rede elétrica.

Depois de recrutar Sawall, cada um deles recebeu uma subestação em uma região diferente dos Estados Unidos com o plano de atacá-las com rifles potentes.

“Os réus acreditavam que seu plano custaria milhões de dólares ao governo e causaria agitação para os americanos na região”, disse o Departamento de Justiça.

“Eles conversaram sobre como a possibilidade de ficar sem energia por muitos meses poderia causar distúrbios, até mesmo uma guerra racial, e induzir à próxima Grande Depressão”, disse.

De acordo com documentos judiciais, Frost forneceu a Cook e Sawall em fevereiro de 2020 colares suicidas com fentanil, que deveriam ser ingeridos se fossem pegos pela polícia.

Durante uma blitz de trânsito, Sawall engoliu sua pílula suicida, mas sobreviveu.

Cook e Frost dirigiram para o Texas no mês seguinte e continuaram a procurar recrutas para a trama, até que foram presos, de acordo com documentos judiciais.

Várias pistolas e rifles foram apreendidos com os homens, além de centenas de cartuchos de munição. Eles podem pegar até 15 anos de prisão. A sentença será decidida posteriormente.

Fonte: Yahoo!