25 fevereiro, 2024

Últimas:

Tiroteio próximo a Tel Aviv deixa ao menos 6 mortos

Um tiroteio nos subúrbios de Tel Aviv, em Israel, deixou ao menos seis mortos nesta terça-feira (29), informaram as autoridades locais.

O suspeito pelos disparos seria um homem que foi abatido no local pelas forças de segurança israelenses, após disparar e matar cinco pessoas.

Equipes de segurança e médicos israelenses protegem a cena de um ataque no qual pessoas foram mortas por um atirador em uma rua principal de Bnei Brak, perto de Tel Aviv — Foto: Nir Elias/Reuters
Equipes de segurança e médicos israelenses protegem a cena de um ataque no qual pessoas foram mortas por um atirador em uma rua principal de Bnei Brak, perto de Tel Aviv (Foto: Reprodução)

“O terrorista foi liquidado”, disse à Reuters o porta-voz dos serviços de emergência, Zaki Heller.

Um vídeo transmitido na TV israelense mostra um homem vestido de preto e apontando um rifle de assalto em uma rua de Bnei Brak, cidade judaica ultraortodoxa nos arredores de Tel Aviv.

Não foi divulgado um número de feridos até a última atualização desta reportagem. Equipes de segurança e paramédicos estão no local, registrou a agência Reuters.

Um cadáver jaz no chão no local de um ataque em que pessoas foram mortas por um atirador em uma rua em Bnei Brak, perto de Tel Aviv, Israel, 29 de março de 2022 — Foto: Nir Elias/Reuters
Um cadáver jaz no chão no local de um ataque em que pessoas foram mortas por um atirador em uma rua em Bnei Brak, perto de Tel Aviv, Israel, 29 de março de 2022 (Foto: Reprodução)

Inicialmente, o suspeito pelos disparos foi identificado como um homem origem árabe, no entanto, as autoridades acreditam que ele seria palestino da Cisjordânia.

Este é o mais recente caso de violência que tem feito soar os alertas das autoridades regionais. Na semana passada, um ataque com faca deixou quatro mortos em Israel.

Com o tiroteio chegou em 11 o número total de pessoas mortas por atiradores árabes em Israel ao longo da última semana, na maior alta em ataques realizados em ruas de cidades nos últimos anos.

“Israel enfrenta uma onda de terror árabe assassino”, disse o primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, no Twitter.

O presidente palestino, Mahmud Abbas, condenou os ataques: “O assassinato de civis palestinos e israelenses só agrava mais a situação, quando estamos nos esforçando para alcançar a estabilidade”, declarou em comunicado.

Fonte: Yahoo!

Últimas

Empresário de Botucatu, Marcelo Nunes discute melhorias no Setor de Transporte com Ministro dos Transportes em Brasília

24/02/2024

O empresário de Botucatu, Marcelo Nunes, presidente da Associação Brasileira dos Fretadores Colaborativos (Abrafrec), teve uma...

Categorias