Tachões no trânsito de Botucatu divide opiniões entre a população; falta de educação no trânsito é a principal queixa

Uma pesquisa divulgada pela Rádio Municipalista na manhã desta quarta-feira (28) mostrou que grande parte  da população desaprova a colocação dos tachões, do projeto “limpa-caixa” nos cruzamentos de maior fluxo de trânsito na cidade de Botucatu.

Segundo o secretário de mobilidade urbana, Vicente Ferraudo os tachões foram colocados após um estudo da fluidez do trânsito, porém o maior problema ocorre nos veículos que estacionam na faixa amarela, atrapalhando a passagem dos veículos antes do início dos tachões.

Outra queixa da população é a acessibilidade dos pedestres. Muitos se queixam de quedas e tropeções e o perigo que os obstáculos podem causar para os deficientes físicos e visuais.

Ferraudo destacou que as faixas de pedestres devem ser utilizadas para a segurança dos pedestres, evitando a travessia entre os veículos.  

O secretário reforçou que a educação no trânsito é fundamental para que os ajustes na melhoria do trânsito ocorram. Placas de proibido estacionar na faixa amarela e a multa que o estacionamento irregular pode ocasionar, não estavam no projeto, mas serão colocadas para que as dificuldades enfrentadas pelos motoristas sejam reduzidas.

Leia Notícias

Scroll Up