Suzane Richthofen, Anna Jatobá e Elize deixam presídio em primeira saída temporária de 2022

Suzane von Richthofen, Anna Carolina Jatobá ee Elize Matsunaga deixaram a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), para a chamada “saidinha” temporária. Elas deixaram o local quase simultaneamente na manhã desta terça-feira (15) na primeira saída temporária de 2022.

Suzane foi condenada por matar os pais em 2002. Anna Carolina foi condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni em 2008.

Suzane Richthofen deixa penitenciária em Tremebé — Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda
Suzane Richthofen deixa penitenciária em Tremebé (Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda)

Suzane e Ana Carolina deixaram a penitenciária por volta das 8h, assim que foram abertos os portões da unidade. Suzane seguiu a pé até ruas próximas da penitenciária e, depois, saiu em um carro. Ana Jatobá foi recebida em um veículo.

Ana Carolina Jatobá deixa prisão em saída temporária — Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda
Ana Carolina Jatobá deixa prisão em saída temporária (Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda)

Elize Matsunaga, condenada por matar e esquartejar o companheiro, saiu por volta das 9h. Ela mudou a cor do cabelo e segurava um livro do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Elize Matsunaga deixa prisão com livro de estudos para o Enem — Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda
Elize Matsunaga deixa prisão com livro de estudos para o Enem (Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda)

Assim como as outras detentas que também tiveram autorização para a “saidinha”, as três usavam máscara de proteção contra o coronavírus.

O beneficio é concedido a presos que apresentam bom comportamento, já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto.

Ana Jatobá deixa prisão acompanhada de detentas nesta terça-feira — Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda
Ana Jatobá deixa prisão acompanhada de detentas nesta terça-feira (Foto: Laurene Santos/TV Vanguarda)

Suzane na universidade

Desde o ano passado Suzane Von Richthofen, que cumpre pena em regime semiaberto, está cursando farmácia em uma universidade em Taubaté (SP). O pedido foi feito pela defesa, após ela obter nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para conseguir cursar o ensino superior.

Durante as férias da faculdade, ela ainda teve autorização para frequentar aulas de um curso particular de informática. De acordo com o pedido da defesa, a que a reportagem teve acesso, ela não estava ambientada com as ferramentas tecnológicas por causa da prisão.

Além disso, ela ainda foi flagrada por estudantes em ônibus do transporte coletivo, saindo da faculdade. O transporte e as mensalidades são de responsabilidade da presa.

Suzane von Richthofen obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira saída dela aconteceu em março de 2016, beneficiada pela saída temporária de Páscoa.

Fonte: G1