Streaming faz com que o sertanejo e os artistas nacionais ganhem espaço no cenário musical

Os anos 2000 foram marcados pelo sucesso do rock e também da música pop. Alguns artistas muito conhecidos, como a Beyoncé e a Fergie, por exemplo, marcaram uma era com vários hits nesses gêneros musicais. Porém, nos últimos anos, as plataformas de streaming transformaram esse cenário, principalmente aqui no Brasil, e deram mais espaço para o sertanejo e para o rap. Além disso, os fãs de música começaram a consumir mais artistas nacionais, com destaque para cantoras como Anitta e Marília Mendonça.

No ano passado, a lista das 10 músicas mais ouvidas no Brasil foi 100% nacional, e mostrou que os artistas brasileiros estão em alta por aqui. O curioso é que todas as canções foram de apenas um gênero: o sertanejo. Esses dados divulgados pela Betway, site de roleta online, ajudam a entender as principais mudanças que aconteceram no cenário musical brasileiro nos últimos 20 anos. A chegada das plataformas de streaming trouxe muitas mudanças.

O Spotify, por exemplo, também fez uma lista com as 50 músicas mais tocadas em 2020 pelos brasileiros. Foram 23 canções nacionais, quase 50% da lista, e 27 produções internacionais. Ou seja, o público está valorizando cada vez mais as letras em português e da indústria local, algo que não acontecia tanto no passado. Nos anos 2000, era mais comum ouvir música de bandas e artistas estrangeiros entre as mais ouvidas. Porém, isso é algo que parece ter ficado no passado.

Alguns números ajudam a ver todo esse potencial da música brasileira. A cantora Marília Mendonça fez com que o sertanejo conseguisse números incríveis, seja com o streaming ou até mesmo com as lives nas redes sociais. Segundo informações do portal G1, na lista dos 10 shows virtuais mais assistidos em 2020, a artista aparece em duas posições. Isso significa que, em apenas duas apresentações, ela conseguiu atrair mais de 5 milhões de fãs para as plataformas.

A era do sertanejo e do rap

Essa mudança dos estilos musicais mais ouvidos é algo normal, e quem fala isso é um especialista do ramo. Em entrevista ao blog Betway Insider, o etnomusicólogo Felipe Maia explicou que a indústria da música funciona em ciclos. Ele comenta que o jazz e o rock eram considerados os pops do mundo no passado, mas hoje esse espaço é dominado pelo rap, principalmente nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, o sertanejo é que está conquistando a fama de pop.

Maia explica que realmente aconteceram mudanças por conta do streaming, e foi algo que ajudou os novos estilos a crescerem. O especialista fala que a ideia de performance musical mudou completamente, e o artista agora tem 15 segundos para tentar manter a atenção do ouvinte. Pelo que conseguimos ver, o rap e o sertanejo são mais eficientes em agradar os fãs logo no início, algo que o rock não conseguiu fazer com tanta competência.

Isso significa que estamos passando por um período em que as plataformas de streaming estão sendo dominadas por esses dois estilos musicais. No caso do rap, é fácil ver o impacto com o número de alguns artistas que fizeram hits recentemente. Podemos falar dos diversos recordes que o cantor Drake possui no Spotify. Neste ano, o álbum Certified Lover Boy foi tocado 132 milhões de vezes em apenas 24 horas.

Os bons números da Anitta

Outro estilo que merece atenção, principalmente no Brasil, é o funk. No caso, é impossível não falar do sucesso da Anitta com diferentes hits. A cantora brasileira é uma das mais procuradas nas plataformas de streaming, e ela soube aproveitar muito bem a digitalização que aconteceu na indústria da música. Apenas no YouTube, por exemplo, ela conta com 15 milhões de seguidores e soma 5 bilhões de visualizações nos vídeos lançados. São números incríveis, e que poucos conseguem superar.

Uma das músicas mais novas da cantora, a Faking Love, conseguiu somar 5 milhões de views em apenas quatro dias. Essa força do streaming deixou para trás a importância do rádio, e fez o sucesso online ficar cada vez mais importante para esses artistas. A mudança também foi positiva para os novos estilos, que ganharam espaço entre os fãs.

Seja com o sertanejo da Marília Mendonça ou o funk da Anitta, a verdade é que a música brasileira ganhou com a chegada do streaming. O consumo do público mostra isso, e a expectativa é que continue assim nos próximos anos. Afinal, esse ciclo apenas começou.

Scroll Up