STJD revoga suspensão, e Arouca está liberado para voltar ao Palmeiras

O técnico Cuca ganhou um reforço de última hora para o duelo contra o Flamengo, marcado para esta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Allianz Parque. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) revogou a suspensão preventiva e liberou o volante Arouca para retornar ao elenco do Palmeiras. A informação foi confirmada pelo UOL Esporte com o tribunal.

O próprio tribunal divulgou uma nota sobre o assunto no site oficial. Nela, o STJD explica os argumentos apresentados pelo Palmeiras e o motivo de liberar Arouca da suspensão preventiva de 30 dias.

“Com base nas informações e documentos recebidos, Ronaldo Piacente [presidente da entidade] revogou a suspensão preventiva considerando que uma decisão tardia poderá causar prejuízos ao atleta pois, caso seja absolvido, terá cumprido uma suspensão indevida”, escreve o tribunal.

A entidade revogou o castigo preventivo por entender que prejudicaria o jogador, já que os argumentos apresentados pelo Palmeiras pesam a favor da inocência do atleta neste caso.

“De acordo com a defesa, a substância encontrada na urina de Arouca trata-se de uma substância específica e o artigo 35 do Regulamento Antidopagem da FIFA afirma que a suspensão provisória não é obrigatória”, acrescentou.

“Além disso, a defesa ressalta que Arouca utilizou um medicamento que não é proibido pela Agência Mundial Antidoping (Wada), quando utilizado via intra-articular, como teria sido no seu caso”, completa, em nota, o STJD.

Desde o flagra, o departamento médico do Palmeiras tratou o caso de Arouca com confiança. Em entrevista concedida um dia após a divulgação do resultado, os médicos Rubens Sampaio e Vinícius Martins apontaram a inocência do atleta e do clube, já que o medicamento foi utilizado em uma infiltração, permitida pelo regulamento.

Fonte: UOL

Scroll Up