Sorveteria amplia cardápio e aposta em picolés para cães no interior de SP

De olho no crescimento do mercado pet, uma sorveteria de São José do Rio Preto (SP) decidiu ampliar o cardápio e lançar opções de picolés para serem consumidos por cães.

O empresário Renato Torres Corsini contou que colocou a ideia em prática depois que percebeu que muitos clientes tinham vontade de ir à sorveteria com os “fiéis escudeiros”.

“Eu e minha esposa somos doidos por cachorros e gatos. Pensamos em fazer alguma coisa diferente, para atrair clientes que são donos de animais. Já tínhamos visto o sorvete para cães em outros lugares. Resolvemos começar a vender, principalmente por conta do calor gigantesco que faz em Rio Preto”, disse.

Os sabores que caíram no gosto dos pets são de manga e salada de frutas. Até o palito do picolé pode ser consumido, já que é feito de maçã.

“Não tem nada de artificial nos picolés, e o formato é de patinha de cachorro. A procura tem sido grande. Agora os tutores e os cachorros podem tomar sorvetes juntos”, contou.

De acordo com Renato, a sorveteria fez uma parceria com uma empresa que produz alimentos para cães. A venda começou depois que o número de casos de coronavírus diminuiu na cidade e os estabelecimentos voltaram a receber os clientes presencialmente.

Sorveteria de São José do Rio Preto (SP) aposta em picolés para cães — Foto: Marcelo Caetano
Sorveteria de São José do Rio Preto (SP) aposta em picolés para cães — Foto: Marcelo Caetano

Desde setembro a sorveteria trabalha com o conceito “pet friendly”, abrindo as portas aos visitantes de quatro patas.

“Temos bebedouro, saquinhos de plástico para os tutores recolherem as necessidades dos animais e um lugar para os cachorros ficarem. Muitas pessoas pediam para fazermos alguma coisa para cachorros”, conta Renato.

Agrado

Segundo o médico veterinário Halim Atique Netto, o sorvete consumido por humanos não pode ser oferecido para os cachorros e gatos.

“Eles não toleram alguns ingredientes. O chocolate e o açúcar, por exemplo, fazem muito mal para a parte hepática dos animais. Determinadas coisas que consumimos são um verdadeiro veneno para os cachorros e gatos”, diz.

Ainda de acordo com o veterinário, é importante que os animais tenham uma dieta rica em proteínas, carboidratos, fibras e gorduras.

“O sorvete produzido com ingredientes que não agridam o trato digestivos dos cachorros e gatos podem ser oferecidos como um agrado. Eles também são bons para ajudar a refrescar os animais. É importante que as pessoas saibam que a alimentação dos cachorros e gatos não deve ser igual a dos humanos. Ela precisa ser balanceada”, explica Halim Netto.

G1

Scroll Up