Seleção feminina de basquete é superada pela França e decide vaga em Tóquio com a Austrália

A seleção feminina de basquete foi superada pela França, vice-campeã europeia, na segunda rodada do Pré-Olímpico de Bourges, cidade francesa, neste sábado à noite, por 89 a 72. O Brasil, contudo, segue na briga por um lugar na Olimpíada de Tóquio 2020, já que três dos quatro times da disputa avançam. Neste domingo, às 10h (de Brasília), a equipe de José Neto encara a Austrália, que mais cedo venceu Porto Rico por 100 a 74 na mesma arena e um triunfo por qualquer placar classifica o país para os Jogos Olímpicos. O SporTV 2 transmite.

– Enfrentamos uma seleção que para mim vai brigar pela medalha de ouro em Tóquio 2020. Muito forte, que cresceu no jogo físico, que tem uma transição muito rápida e na casa delas. Em um momento do jogo conseguimos equilibrar, mas depois elas abriram de novo. O importante foi que fizemos um jogo interessante, gostei da maneira que jogamos. E agora temos uma partida difícil contra a Austrália, e jogamos por uma vitória para nos classificarmos – citou o técnico José Neto.

Com 15 pontos, Tati Pacheco foi a cestinha do Brasil no jogo. Érika e Mari Dias, com oito pontos cada uma. Damiris fez sete pontos, com quatro rebotes. Vieram atrás Ramona, Patty, Tainá e Alana, todas com seis pontos. Na França, a cestinha foi Sandrine Gruda, com 26 pontos e oito rebotes. Johannes fez 17 pontos.

A matemática não é complicada. Caso o Brasil vença a Austrália na última rodada, em todos os cenários a seleção estaria classificada para Tóquio, já descartando todos os critérios de desempate. Ou seja, a partida entre França e Porto Rico, também neste domingo, mas às 16h30, não interfere no destino das brasileiras.

– A cabeça já está no jogo de domingo. É nisso que pensamos. Enfrentamos um time muito duro, que se impôs, mas gostei da nossa partida. Sabemos que jogamos tudo contra a Austrália agora e confiamos que é possível vencer e se classificar para Tóquio 2020 – disse a armadora Alana.

França conta com a torcida em Bourges

Cidade que respira basquete, Bourges lotou o Palais Des Sports du Prado para acompanhar Brasil x França. Com casa cheia, 4 mil pessoas viram de perto a classificação francesa para Tóquio 2020. Usando a velocidade de transição e com a mão calibrada, a França dificultou as ações das brasileiras, que buscaram o placar o tempo inteiro.

No terceiro período, o Brasil chegou a trazer a diferença para quatro pontos, mas a França se reorganizou e voltou a abrir vantagem para administrar e fechar a vitória no quarto período, garantindo vaga em Tóquio 2020.

Fonte e Foto: CBB

Scroll Up