São Paulo vence o Athletico-PR e deixa e a zona de rebaixamento

O São Paulo deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão neste sábado. Visitando o Athletico-PR, pela 15ª rodada, na Arena da Baixada, o Tricolor, mesmo com uma formação alternativa, já que enfrenta o Palmeiras, pela Libertadores, na próxima terça-feira, conseguiu a importante vitória fora de casa por 2 a 1. Pablo fez os dois gols são-paulinos, prevalecendo assim a famosa “lei do ex”. Renato Kayzer marcou para o Furacão.

Vindo de três jogos sem vencer no Brasileirão, o Tricolor entrou em campo neste sábado pressionado para reagir no torneio por pontos corridos. Com o primeiro turno chegando ao fim, o temor de não conseguir se afastar do grupo dos últimos quatro colocados acendeu o alerta no Morumbi, e, pelo menos desta vez, o elenco, mesmo com tantos desfalques, correspondeu.

O Athletico-PR, por sua vez, pode ser desbancado do G6 do Brasileirão dependendo dos resultados desta rodada. O Furacão também terá compromisso no meio de semana, pela Sul-Americana. O time de Antônio Oliveira enfrenta a LDU, em Quito, pelas quartas de final.

O São Paulo começou o jogo ligado e dominou os primeiros minutos. Aos nove, o time quase abriu o placar com Rojas, que recebeu passe de Welington e mesmo dentro da pequena área, sozinho, acabou mandando por cima do gol. Mas, pouco depois, Pablo tratou de abrir o placar para o Tricolor em cobrança de pênalti, após ser derrubado dentro da área por Pedro Henrique.

O Athletico-PR conseguiu chegar ao empate aos 27 minutos. Terans recebeu passe em profundidade e, ao tentar dominar, viu a bola sobrar para Renato Kayzer, que tocou na saída de Tiago Volpi para deixar tudo igual na Arena da Baixada. Havia a suspeita de impedimento do atacante rubro-negro, mas, após revisão do VAR, o gol foi validado.

Precisando deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o São Paulo não se abalou com o empate e tratou de retomar a vantagem no placar. Em boa trama pela esquerda, Gabriel Sara recebeu de Welington, chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para Pablo, que completou de primeira para definitivamente fazer valer a “Lei do Ex” em Curitiba.

O Athletico-PR tentou chegar o empate antes do intervalo, apostando nos chutes de meia distância de Terans, mas Tiago Volpi fez boas defesas para manter a vantagem tricolor no placar.

O Athletico-PR voltou para o segundo tempo determinado a empatar o jogo. Logo aos três minutos, os donos da casa deram seu cartão de visitar com Richard, que bateu mandando rente ao travessão de Tiago Volpi. Mais tarde, após cobrança de falta de Terans, Renato Kayzer ajeitou de cabeça para Erick, que chegaria batendo na pequena área, mas Miranda conseguiu cortar.

O Furacão continuou com uma verdadeira blitz no campo de ataque. Aos nove minutos, Terans conseguiu se livrar da marcação de Léo na velocidade, invadiu a área e bateu cruzado na saída de Tiago Volpi, mas faltou pontaria. Depois, foi a vez de Nikão experimentar de meia distância, porém, também mandou para fora.

O Sâo Paulo teve a grande chance de matar a partida aos 28 minutos. Igor Gomes cobrou escanteio na marca do pênalti, onde Gabriel Sara, livre da marcação, bateu de primeira, mas mandou por cima do travessão.

Nos minutos finais, o Athletico-PR foi para o tudo ou nada, não deixando o São Paulo sair do campo de defesa. Quando cruzava a linha do meio-campo, o Tricolor tentava prender a bola ao invés de criar novas jogadas, assumindo a intenção de gastar o tempo que restava para o apito final. Desta forma, mesmo com dez minutos de acréscimo, Crespo e seus comandados conseguiram resistir à pressão dos donos da casa, garantindo o importantíssimo triunfo no Brasileirão.

ATHLETICO-PR 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 7 de agosto de 2021, sábado
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lúcio Beiersdorf (RS)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Gols: Pablo, aos 13 e aos 33 do 1ºT (São Paulo); Renato Kayzer, aos 27 do 1ºT (Athletico-PR)
Cartões amarelos: Richard, Thiago Heleno (Athletico-PR); Lucas Perri, Galeano (São Paulo)
Cartão vermelho: Benítez (São Paulo)

ATHLETICO-PR: Bento; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Márcio Azevedo (Jaderson); Richard (Zé Ivaldo), Erick (Léo Cittadini) e Terans (Jadson); Nikão, Carlos Eduardo e Renato Kayzer (Vinícius Mingotti).
Técnico: António de Oliveira.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius (Orejuela), Miranda, Léo e Welington (Luan); Nestor (Bruno Alves), Sara, Liziero e Igor Gomes (Reinaldo); Rojas (Galeano) e Pablo.
Técnico: Hernán Crespo.

Fonte: Yahoo! – Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Scroll Up