São Paulo vai à Vila Belmiro em busca de ‘milagre’ contra o Santos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Um dos lados só precisa administrar sua vantagem, o outro tem a obrigação de fazer gols, de preferência muitos, para alcançar a decisão do maior mata-mata nacional. Este é o cenário do San-São desta quarta-feira, marcado para as 22 horas (de Brasília), na Vila Belmiro, válido pela volta das semifinais da Copa do Brasil.

Precisando vencer por três gols de diferença, já que perdeu o jogo de ida por 3 a 1, em pleno Morumbi, o Tricolor promete ir à Baixada Santista com uma postura agressiva, mas sem mudanças em sua formação tática. Embora tenha fechado seu último treino antes da partida decisiva, o técnico Doriva deve manter o esquema dos compromissos anteriores, sendo a posição de centroavante sua única dúvida.

Luis Fabiano não atuou contra o Coritiba no domingo por causa de dores musculares e deu chance para Alan Kardec fazer um dos gols na vitória por 2 a 1, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro. Dessa forma, o ex-jogador do Peixe é o favorito para assumir a titularidade do São Paulo. No meio-campo, a única alteração em relação ao duelo do Morumbi será a saída de Thiago Mendes, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, para a entrada de Hudson, que fará a ‘volância’ ao lado de Rodrigo Caio.

À frente deles estarão Michel Bastos e Paulo Henrique Ganso, municiando Alexandre Pato e Kardec (ou Luis Fabiano). Na lateral esquerda, Carlinhos, com estiramento na panturrilha esquerda, dá lugar a Reinaldo, enquanto a zaga será formada por Lucão e Luiz Eduardo, titulares na ausência de Breno, que ainda não se recuperou de uma tendinite no joelho direito.

Todos eles terão a missão de, além de levar o Tricolor à grande final, quebrar um tabu de 15 anos sem vencer o Santos em um mata-mata – a última vitória ocorreu em 2000, quando sagrou-se campeão paulista. De lá para cá, foram seis confrontos eliminatórios, todos vencidos pelo Alvinegro. Revelado pelo time da Baixada, Ganso é uma das armas são-paulinas para que esse objetivo seja consumado e, embora ainda não tenha contribuído com assistências na competição, o meia está confiante na conquista da vaga.

“Falam que sou um camisa 10 à moda antiga, clássico, e procuro trazer isso um pouco para o futebol moderno de hoje. O clássico com o Santos já nos traz motivação de sobra, porque vale uma vaga na final, então estou motivado para tentar ajudar os meus companheiros. E se possível com assistências”, afirmou Ganso, ressaltando a força do elenco tricolor. “Temos grandes atacantes no elenco, que têm condições de marcar. Vamos lutar para buscar a vaga, e farei o possível para ajudar. Estamos focados e preparados para tentar reverter a desvantagem e buscar os gols. Quero ajudar da melhor maneira possível, seja com gols ou assistências, para seguirmos em busca do título da competição”, encerrou.

No Santos, mais do que a preparação tática, Dorival Júnior trabalhou a semana toda para evitar que qualquer clima de “já ganhou” fosse detectado no grupo. E a impressão que fica é que o treinador conseguiu contagiar seu elenco a encarar o São Paulo nesta quarta-feira da mesma forma que entrou em campo na última quarta, no Morumbi.

“O futebol é enganoso. Não vamos cair nessa armadilha. Vai vir um time forte, com jogadores desequilibrantes, com jogadores que pensam em chegar na final e que podem nos dar problema, se a gente não entrar com um grau de concentração elevado”, avisou Ricardo Oliveira, capitão da equipe e principal goleador do time na temporada.

Thiago Maia era a principal dúvida de Dorival Júnior. O volante sentiu a desgastante partida anterior contra o São Paulo e passou a semana apenas treinando separado. Mas, o técnico teve uma resposta positiva na véspera do jogo e vai contar com o jogador desde o começo. Na direita, Daniel Guedes segue substituindo Victor Ferraz, ainda fora por causa de um problema na coluna. Na zaga, Werley e Gustavo Henrique disputam quem formará dupla de zaga com David Braz.

De qualquer forma, independente de quem vai a campo, o Peixe está determinado a não dar chances para uma reviravolta inédita na Vila Belmiro e, assim, chegar à grande decisão da Copa do Brasil.

“Seria impossível a gente esperar o adversário por causa de uma vantagem, até por que foge da nossa característica. O Santos não sabe jogar desse jeito. Jogamos assim na Vila e fomos no Maracanã, no Mineirão, em Itaquera e jogamos assim. Não vamos defender o resultado feito no primeiro jogo. Vamos em busca de uma vitória. Isso nos garante muito mais tranquilidade do que ficar esperando com o regulamento embaixo do braço para ver o que vai acontecer. Pode ter certeza que vamos impor nosso jogo”, garantiu o camisa 9 do Santos.

FICHA TÉCNICA – SANTOS X SÃO PAULO

Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data: 28 de outubro de 2015, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, ambos de São Paulo

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Werley (Gustavo Henrique), David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Marquinhos Gabriel, Gabriel e Ricardo Oliveira.

Técnico: Dorival Júnior

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Lucão, Luiz Eduardo e Reinaldo; Rodrigo Caio e Hudson; Alexandre Pato, Paulo Henrique Ganso e Michel Bastos; Alan Kardec (Luis Fabiano).

Técnico: Doriva.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes