Palmeiras recebe Fluminense para cumprir “obrigação” de ir à final da Copa do Brasil

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, no Palestra Itália, o Palmeiras tem a chance de terminar seu ano de reformulação em paz. Em oscilação, o time precisa vencer o Fluminense por 1 a 0 ou por, ao menos, dois gols de diferença para chegar à final da Copa do Brasil, o que a torcida considera uma “obrigação”.

O clube decidiu priorizar a Copa do Brasil e, assim, caiu para o oitavo lugar no Campeonato Brasileiro. No sábado, após perder por 2 a 0 para o Sport no Pacaembu, pela liga nacional, a torcida, que já tinha adotado a faixa “acabou a paciência” depois da goleada da Chapecoense, chamou os comandados de Marcelo Oliveira de “time vagabundo”, além de colocar a ida à decisão da Copa do Brasil como obrigação.

“Incomoda um pouco, mas eles têm de cobrar mesmo. Espero que nos ajudem até o fim. Sei que podemos contar com eles, que vão ajudar. Temos de focar, concentrar todas as forças na quarta. Contamos com a força deles para reverter a situação”, discursou Vitor Hugo.

A missão do atual vice-campeão paulista, sem chances de título brasileiro em 2015, é reverter a derrota por 2 a 1 na ida, no Maracanã. “Temos a condição de disputar mais um título neste ano. Por isso, é uma decisão, um jogo importantíssimo. Vamos canalizar todos os pensamentos positivos para vencermos e não termos problema nenhum”, indicou Lucas.

Para 2015, o Palmeiras fez 25 contratações, mas sofre para ter um time confiável nesta quarta-feira. Marcelo Oliveira não pode contar com os volantes Arouca e Gabriel, machucados, além do zagueiro Leandro Almeida, do volante Thiago Santos e do atacante Alecsandro, todos impedidos por já terem atuado nesta edição da Copa do Brasil por outras equipes.

O técnico já poupou titulares no fim de semana pensando em ter a melhor formação possível diante do Fluminense. A dúvida está entre a aposta no volante Matheus Sales, que tem 20 anos de idade, e estreou como profissional na derrota de sábado, no meio, mantendo o criticado Egídio, ou colocar Zé Roberto na lateral esquerda.

Se o Palmeiras pretende pressionar em busca do gol, o Fluminense promete uma postura ousada para tentar manter a vantagem. “Nós temos que fazer um jogo com muita personalidade, sem nos deixarmos envolver em nenhum momento. Jogar lá não vai ser tarefa das mais tranquilas. Por isso mesmo temos que nos impor, não podemos deixar que o Palmeiras assuma de vez o comando da partida. O Fluminense, assim como o Palmeiras, é muito forte tecnicamente e por isso tem que fazer um jogo de igual para igual”, avisou o lateral direito Wellington Silva.

Na visão dos tricolores, os palmeirenses estarão pressionados pelo fato de não poderem sofrer gols. Mesmo assim, os cariocas admitem considerar a partida de grande risco por conta das virtudes do adversário. “Agora a pressão neste aspecto muda de lado e será o Palmeiras a pensar que não pode levar gols. Isso é muito importante quando se toca a bola. Nós temos por hábito valorizar a posse de bola, encontrar a hora certa de atacar e temos que ser impecáveis neste ponto. O Palmeiras tem um time muito bom tecnicamente, que joga em velocidade e é muito forte na jogada aérea”, comentou Jean. “Não podemos vacilar”, prosseguiu.

Independentemente das estratégias, os dois times esperam um jogo de grande nível técnico. O mistério ronda os dois treinadores em termos de escalação. A única dúvida de Eduardo Baptista no Fluminense para este jogo está no ataque, onde Fred, que luta contra dores no joelho e na perna esquerda, ainda não garantiu presença oficialmente. Porém, como treinou normalmente antes do jogo, estará em campo, salvo algum problema de última hora que está deixando o volante Pierre de sobreaviso.

FICHA TÉCNICA – PALMEIRAS X FLUMINENSE

Local: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

Data: 28 de outubro de 2015, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Jackson, Vitor Hugo e Zé Roberto; Amaral, Matheus Sales (Egídio) e Robinho; Dudu, Gabriel Jesus e Barrios

Técnico: Marcelo Oliveira

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Marlon e Breno Lopes; Jean, Cícero, Vinícius e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior e Fred (Pierre)

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes