São Paulo goleia o Santos no Morumbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O São Paulo venceu com autoridade seu primeiro clássico da nova temporada. Recebendo o Santos neste sábado, no Morumbi, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, o Tricolor entrou em campo precisando se afirmar contra um adversário da mesma prateleira após a goleada sobre a Inter de Limeira no meio de semana e não decepcionou o técnico Hernán Crespo, garantindo mais uma goleada, pelo mesmo placar, 4 a 0. Gabriel Sara, Luan Peres (contra), Pablo e Tchê Tchê balançaram as redes.

Pela segunda vez consecutiva, o São Paulo saiu de campo sem sofrer gols. Novamente o time foi a campo com três zagueiros, esquema que vem se comprovando eficaz. Além da solidez defensiva, o Tricolor também foi muito bem no ataque mais uma vez, encontrando alternativas e agredindo com diferentes jogadores.

O Santos, por sua vez, segue sem vencer no Campeonato Paulista. Depois de empatar os dois primeiros jogos, desta vez o time acabou derrotado por um placar elástico em plena estreia do argentino Ariel Holan, que ainda busca conhecer melhor o elenco e as possibilidades que ele oferece.

O próximo compromisso do Peixe acontece no sábado que vem, contra o Ituano, na Vila Belmiro. O São Paulo, por sua vez, encara o Novorizontino, no mesmo dia, fora de casa.

O primeiro tempo foi comprometido pela chuva torrencial que caiu na região do Morumbi pouco antes da partida. Com um gramado cheio de poças d’água, Santos e São Paulo travaram uma disputa com poucas emoções nos minutos iniciais, composta quase que exclusivamente por bolas aéreas, desarmes e raras chances claras de gol.

Já que não dava para assustar o adversário com a bola nos pés, o jeito era testar o goleiro chutando de onde era possível. Soteldo entendeu bem isso e logo no primeiro minuto de jogo, após jogada individual pela esquerda e cruzamento rebatido pela zaga, acabou finalizando direto, mas Tiago Volpi não teve dificuldades para fazer a defesa. Pouco depois, em cobrança de falta de longa distância, o goleiro são-paulino novamente interveio sem grande esforço.

A blitz santista continuou no início do jogo e só não foi revertida em gol porque aos nove minutos uma das poças d’água instauradas no gramado do Morumbi jogou a favor dos mandantes. Arboleda vacilou dentro da área e foi desarmado por Soteldo, mas o mau estado do campo impediu a continuação da jogada.

Já o São Paulo chegou com perigo pela primeira vez aos 16 minutos. Pablo recebeu lançamento e, pela esquerda, deixou Luan Peres para trás, invadido a área. Mas, na hora de ajeitar para bater para o gol, a poça d’água desta vez foi a favor do Santos, atrapalhando o ritmo do lance e minando qualquer chance de o camisa 9 tricolor abrir o placar.

Daí em diante a única outra oportunidade mais aguda foi do Santos, aos 26 minutos, quando Soteldo novamente apareceu bem pela esquerda do ataque, fez jogada individual dentro da área e arrumou um mínimo espaço para bater no cantinho de Tiago Volpi, mas mandou para fora.

O São Paulo veio com novidade para a etapa complementar. Arboleda, que sofreu um pisão no primeiro tempo, foi substituído por Rojas. Mas, quem acabou fazendo a diferença foi Gabriel Sara. Após cobrança de escanteio de Daniel Alves, o jovem meio-campista apareceu no meio da área para cabecear para o fundo do gol, sem chances para o goleiro John, abrindo o placar no Morumbi.

Pouco depois, Rojas recebeu na direita, driblou Luan Peres dentro da área, levou para o meio e bateu cruzado, mas pegou mal na bola, desperdiçando uma grande oportunidade para ampliar o marcador.

Embalado com o gol, o São Paulo seguiu pressionando o Santos no campo de ataque. Aos 16 minutos, Gabriel Sara chegou livre pela esquerda e cruzou na área, mas Luciano e Pablo não conseguiram completar para o gol. Depois, aos 23, foi a vez de Léo perder uma chance clara dentro da pequena área ao “furar” a bola e vê-la bater em sua perna de apoio, facilitando a defesa de John.

De tanto insistir, o Tricolor foi premiado aos 27 minutos. Luciano fez ótima jogada individual, limpando a marcação, invadindo a área e batendo pro meio do gol na intenção de algum companheiro completar para o fundo das redes. Mas, quem fez isso foi Luan Peres, que tentou cortar, mas jogou contra o próprio time, ampliando para o São Paulo.

Mal deu tempo de o Santos sacudir a poeira, e o terceiro gol dos donos da casa veio. Igor Vinícius fez grande lançamento direto para Pablo, que saiu sozinho e aproveitou o fato de o goleiro John ainda estar voltando para a sua meta para bater de longe e aumentar ainda mais a vantagem são-paulina no clássico.

Como se não bastasse, antes do apito final Tchê Tchê ainda teve tempo de fechar a conta com um golaço, transformando a elástica vitória em goleada. O volante, que entrou na vaga de Luciano, cortou para o meio e bateu colocado, no ângulo, de fora da área, para encerrar a noite tricolor com chave de ouro.

SÃO PAULO 4 X 0 SANTOS

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 6 de março de 2021 (sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Alex Ang Ribeiro
VAR: José Cláudio Rocha Filho

Gol: Gabriel Sara, aos 4 do 2ºT, Luan Peres (contra) aos 27 do 2ºT, Pablo, aos 30 do 2ºT, Tchê Tchê, aos 41 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Pablo (São Paulo)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda (Rojas), Bruno Alves e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Luan), Daniel Alves, Gabriel Sara (Bruno Rodrigues) e Reinaldo; Luciano (Tchê Tchê) e Pablo (Toró).
Técnico: Hernán Crespo.

SANTOS: John; Sandro, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonathan; Alison, Sandry e Jean Mota (Marcos Leonardo); Bruno Marques (Pirani) Lucas Braga e Soteldo.
Técnico: Ariel Holan.

Fonte: Yahoo! – Foto: Ivan Storti/Santos FC

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes