São Paulo bate o Atlético Paranaense no Morumbi; veja o gol

Na possível despedida do técnico Juan Carlos Osorio, que se recusou a falar sobre o tema antes e durante a partida, o São Paulo abusou da arte de perder gols, mas bateu o Atlético Paranaense por 1 a 0, no Morumbi, voltando provisoriamente ao G4 do Campeonato Brasileiro, posição que poder manter caso o Palmeias tropece. Com 46 pontos, a equipe paulista assumiu a quarta colocação, enquanto Furacão, com 38 pontos, perdeu a quinta seguida e segue no 11º lugar.

Depois de um primeiro tempo marcado por muitos gols perdidos, mas domínio total da partida, o Tricolor conseguiu abrir o placar aos 26 minutos da etapa final, com Rogério, que aproveitou bela jogada entre Bruno e Ganso para chutar e estufar as redes, garantindo três pontos em casa.

Na próxima rodada, o São Paulo enfrenta o Fluminense, em jogo marcado para a quarta-feira, 14 de outubro, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Já o Atlético Paranaense recebe no mesmo dia o Cruzeiro, na Arena da Baixada, em Curitiba.

O jogo – Com um púbico pequeno para o ainda estranho horário de sábado, 21 horas, o Tricolor Paulista entrou em campo determinado a fazer a lição de casa e seguir na briga por um lugar no G4 da competição. Por isso, logo após o apito inicial, o time criou sua primeira oportunidade, em lançamento de Matheus Reis que Thiago Mendes não conseguiu alcançar, desperdiçando uma boa chance. A partida, entretanto, era truncada, com muita disputa pelo meio-campo.

O São Paulo tomava a iniciativa, mas era bem marcado. Na primeira chegada do Rubro-Negro, aos 10 minutos, Hernani arriscou de fora da área e a bola subiu demais. O troco veio em uma jogada polêmica. Pato cortou a defesa e chutou para defesa de Weverton, que deu para Rogério empurrar para redes. O árbitro anulou a jogada, anotando impedimento. Mais Tricolor na frente, com Pato ajeitando com categoria para Thiago Mendes chutar pela linha de fundo.

A equipe paulista abusava da arte de perder gols. Aos 20 minutos, Centurión entrou com liberdade na área e chutou por cima da meta. O último passe também atrapalhava os donos da casa. Aos 27 minutos, Centurión cruzou rasteiro e Rogério não alcançou. Apesar de manter a posse de bola, o ímpeto tricolor diminuiu até os 36 minutos, quando Rogério fez linda jogada individual, com direito a drible da vasa, e arrematou em cima da defesa atleticana.

O Furacão claramente entrou e campo com o objetivo de se fechar da na defesa e esperar alguma bola para contra-atacar e matar o jogo. Mas essa bola não aparecia. Aos 37 minutos, cobrança de falta para Lucão, que testou firme para fora. Ganso era bem marcado, mas aos 43 minutos conseguiu encontrar Pato, que cochilou e perdeu a bola para Kadu.

Depois do intervalo, as duas equipes retornam sem nenhuma alteração. O São Paulo, inclusive, seguia perdendo gols como na primeira etapa. Aos cinco minutos, Thiago Mendes ajeitou para Rogério fazer a tabela com Centurión e arrematar por cima do gol de Weverton. Principal arma do Atlético, o atacante Walter entrou em campo aos 12 minutos no lugar de Cryzan, que saiu de campo após um carrinho forte de Ganso.

Sem poder ofensivo, o Atlético não representava perigo eminente, como mostrou o chute de Hernani, aos 15 minutos, de muito longe, sem direção. Quatro minutos depois, Marcos Aurélio ficou de frente para o gol mas, ao invés de chutar, rolou para Walter e facilitou o trabalho da defesa paulista. Cobrança de escanteio aos 25 minutos, Lucão desviou e ninguém aproveitou a bola passando pela área.

O gol tricolor era questão de tempo e ele veio aos 26 minutos, Bruno avançou pelo lado direito e cruzou para Ganso ajeitar e Rogério soltar o pé para balançar as redes e abrir o placar. O gol tranquilizou o São Paulo, já que o adversário continuava sem levar perigo. Com isso, Osorio aproveitou para tirar nomes com Ganso e Rogério, que saiu de campo ovacionado. Aos 34 minutos, Auro cruzou fechado e Vilches apareceu para afastar. A partir daí bastou administrar e garantir os três pontos.

SÃO PAULO 0 X 1 ATLÉTICO-PR

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 03 de outubro de 2015, sábado

Público: 11.066

Renda: R$ 287.345,00

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)

Assistentes: Kleber Lúcio Gil (Fifa-SC) e Carlos Berkenbrock (SC)

Cartões amarelos : Hernani, Eduardo e Marcos Guilherme (Atlético-PR)

Gols

SÃO PAULO: Rogério, aos 26 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Lucão e Matheus Reis; Hudson, Thiago Mendes e Paulo Henrique Ganso (Wesley); Alexandre Pato, Rogério (Edson Silva) e Centurión (Auro).

Técnico: Juan Carlos Osorio

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Vilches, Kadu e Sidcley; Otávio, Hernani (Ewandro), Bruno Mota e Marcos Guilherme e Hernandez (Nikão); Cryzan (Walter)

Técnico: Sérgio Vieira

Fonte: Yahoo!

Scroll Up