Santos vence o Chapecoense e se consolida no G6; veja os gol

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

No aniversário de 76 anos de Pelé, seu maior ídolo, o Santos recebeu um belo presente do goleiro Danilo para vencer a Chapecoense por 1 a 0, na noite deste domingo, na Arena Condá, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Logo no início do duelo, o arqueiro saiu mal e deixou Lucas Lima livre para marcar o único gol da partida. Apesar de fazer mais um jogo apático, o Peixe conseguiu recuperar-se da eliminação na Copa do Brasil e segue na briga para entrar no G3 do Brasileirão.

Apesar do triunfo, os santistas seguem em quarto, com 58 pontos, pois o Atlético-MG também bateu o Figueirense neste domingo e chegou aos 59. E na próxima rodada, o alvinegro encara o clássico contra o líder Palmeiras, na Vila Belmiro, no sábado, às 19h30 (de Brasília).

Já a Chape volta suas atenções para a Copa Sul-Americana. Também na Arena Condá, os comandados de Caio Júnior encaram o Júnior Barranquilla, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília). No duelo de ida das quartas de final do torneio continental, o Verdão do Oeste foi derrotado por 1 a 0, na Colômbia. Pelo Brasileirão, a equipe segue com 42 pontos, ficou na 12ª posição e joga contra o Corinthians, no próximo sábado, às 16h30 (de Brasília), em Itaquera.

O jogo – Para conseguir uma recuperação após ser eliminado pelo Inter na Copa do Brasil, o Santos precisaria vir para cima da Chapecoense mesmo jogando fora de casa. Porém, isso nem foi preciso. Logo aos três minutos de jogo, o goleiro Danilo fez uma verdadeira lambança ao tentar cortar Ricardo Oliveira. Após divida com Jean Mota, a bola ficou livre para Copete. O colombiano deu um passe açucarado para Lucas Lima. Com o arqueiro fora do gol, o meia tocou por cobertura e abriu o placar na Arena Condá.

O tento logo no início aliviou a pressão nas costas dos santistas, que passaram a controlar o jogo e tocar a bola com tranquilidade, sem se expor muito no campo de defesa, mas também sem buscar ampliar o marcador. O Verdão do Oeste, por sua vez, não mostrava força para empatar e pouco assustava a equipe de Vila Belmiro.

Esses fatores fizeram o jogo ficar lento e chato em Chapecó. Tanto que a primeira boa oportunidade após o gol só veio aos 23 minutos. Após cruzamento na área santista, a bola ficou livre para Kempes. Na hora do chute, ele foi travado por Luiz Felipe. Na sequência, Victor Ferraz afasta o perigo de vez.

Apesar de vencer pelo placar mínimo, o Santos sentou na vantagem e não arriscou mais durante todo o primeiro tempo. A única finalização dos santistas foi exatamente no lance do gol, logo no início da partida. Antes do intervalo, a Chape ainda teve uma boa chance de empatar. Aos 45 minutos, Matheus Biteco soltou uma bomba de fora da área, obrigando o goleiro Vanderlei a fazer bela defesa, salvando o alvinegro.

Santos aguenta pressão da Chape

Apesar das entradas de Bruno Rangel e Hyoran nos lugares de Kempes e Gimenez, respectivamente, a Chape seguia sem assustar e o Peixe também não mostrava muita vontade de ampliar o marcador. Sendo assim, o segundo tempo começou na mesma tônica da primeira etapa.

O Verdão do Oeste chegou com contundência mesmo só aos 12 minutos. Após cruzamento pela direita, David Braz desviou sem querer para trás e Vanderlei consegue fazer a defesa. Na sequência, o Santos teve sua primeira boa oportunidade desde a abertura do placar. Ricardo Oliveira recebeu de Victor Ferraz e cruzou com muito perigo para Copete, que por pouco não marcou o segundo.

As duas boas chegadas animaram o jogo e acordaram a Chapecoense. Em quatro minutos, os comandados de Caio Júnior impuseram uma blitz e desperdiçaram três oportunidades. Na primeira, Bruno Rangel recebeu completamente livre dentro da área, mas parou no goleiro Vanderlei. Logo depois, o arqueiro santista trabalhou novamente após lindo chute de Gil. Por último, Cleber Santana soltou uma bomba e bola bateu na rede, mas pelo lado de fora.

Ao contrário do primeiro tempo, a segunda etapa passou a ficar movimentada e com boas chances de gol. O detalhe é que praticamente todas elas foram perdidas pela Chape. O Santos, que perdeu Ricardo Oliveira por lesão aos 20 minutos, limitava-se a ficar no campo de defesa e dependendo da inspiração do goleiro Vanderlei.

Nos minutos finais do duelo, o Peixe seguiu recuado, mas conseguiu segurar o ímpeto do Verdão do Oeste e saiu de Chapecó com mais três pontos na bagagem, mesmo sem convencer.

FICHA TÉCNICA – CHAPECOENSE 0 X 1 SANTOS

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data: 23 de outubro de 2016, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes: Marcelino Castro de Nazare (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)
Cartões amarelos: CHAPECOENSE: Gimenez. SANTOS: Victor Ferraz, Luiz Felipe e Vanderlei
Público: 7.459 pessoas
Renda: R$ 141.065,00

GOL
SANTOS: Lucas Lima, aos 3 minutos do primeiro tempo

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez (Hyoran), Thiego, Neto e Dener Assunção; Matheus Biteco, Gil, Cleber Santana; Tiaguinho (Arthur Maia), Ananias e Kempes (Bruno Rangel).
Técnico: Caio Júnior

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Yuri); Jean Mota, Copete (Fabián Noguera) e Ricardo Oliveira (Joel).
Técnico: Dorival Júnior

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes