Saiba como enfrentar o calor extremo e as temperaturas de 40°C

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Uma alta onda de pressão atmosférica é o motivo do calor extremo que tem assolado as regiões centrais do país. Com a elevação das temperaturas, muitas cidades no interior de SP estão com as temperaturas próximo de 40º. Por ainda estarmos na primavera, pode-se esperar altas temperaturas até o final deste ano, com a chegada do verão.

Esse calor extremo pode desencadear desconforto e diminuir a qualidade de vida, visto que muitas pessoas acabam sofrendo com problemas de saúde causados pelas altas temperaturas.

Para evitar que isso aconteça, acompanhe a seguir dicas importantes para colocar em prática e enfrentar a onda de calor que está afetando boa parte do país.

Problemas de saúde comuns no calor acima de 40°C

Alguns cuidados extras devem ser tomados em relação à saúde. Afinal, o calor extremo aumenta risco de desenvolver problemas como desidratação, queda na pressão arterial, inchaços, infecções de pele e outros que você verá a seguir.

Desidratação

Sentir sede é um sinal tardio que é hora de se hidratar. Ao sentir vontade de beber água, o corpo está com uma leve desidratação. Uma pessoa adulta tem, em média, 70% de água corporal. Já em idosos esse valor passa a ser de apenas 50%.

A perda de massa muscular e gordurosa causa a diminuição de líquidos conforme o envelhecimento acontece. Por isso, idosos são as pessoas que sofrem primeiro com a desidratação em dias de calor.

Entre as consequências mais graves dessa condição estão a desorientação, cansaço, prostração e surgimento de problemas nos rins, resultado da concentração de urina.

Problemas renais

Com a desidratação causada pelo calor, os riscos de problemas nos rins, como o surgimento de pedras, aumenta. Isso porque, a falta de líquidos causa o desequilíbrio dos fluidos e eletrólitos do nosso organismo, ameaçando o funcionamento dos órgãos, outro motivo que torna a hidratação fundamental.

Infartos e derrames

Além de distúrbios nos rins, a perda de água pela desidratação também pode elevar os casos de problemas cardíacos e cerebrais. O aumento da perda de líquidos pelo calor diminui a pressão, fator que exige que o coração trabalhe mais depressa.

Esse esforço intenso favorece episódios como o infarto. Outro problema presente pela falta de líquidos no corpo é o aumento de riscos para a formação de trombos, resultando em AVEs (acidente vascular encefálico).

Quedas de pressão

As quedas de pressão arterial, chamadas de hipotensão, acontecem com frequências em dias de calor extremo. Com a dilatação das artérias, causada pelas altas temperaturas, o sangue circula em maiores espaços.

Dessa forma, a pressão pode ser insuficiente para chegar a todos os órgãos, causando sintomas como tontura, vista turva e desmaios. Para pessoas que fazem uso de medicamentos para pressão alta, conhecidos como vasodilatadores, os efeitos podem ser acentuados.

Problemas de pele

Com o aumento do calor e grande exposição solar, é comum o aparecimentos de problemas na pele, como herpes e micoses. Com o vírus dentro do organismo, o contato com o sol acaba favorecendo o aparecimento desses episódios, principalmente da herpes labial. Além disso, a sudorese causada pelo calor extremo contribui para casos de micose.

Inchaço

O inchaço nas pernas é outro distúrbio causado principalmente em épocas de altas temperaturas. As pessoas mais afetadas são aquelas que ficam longas horas do dia sentadas.

Ao passar grandes períodos parado, o sangue retorna de forma lenta, ainda mais em dias quentes em que ocorre a dilatação dos vasos. Dessa maneira, o líquido acaba se acumulando nas pernas, deixando-as inchadas e pesadas.

Estresse por calor

O calor extremo também pode causar situações de estresse. Isso porque, quando estamos expostos à temperaturas altas, o corpo sente dificuldades para se adaptar, motivo que o leva a realizar alterações como forma de defesa.

Assim, o corpo tenta transferir para a superfície da pele o calor produzido internamente por meio da circulação. Nesse processo, os vasos se dilatam para aumentar o fluxo de sangue e eliminar o suor, equilibrando a temperatura. Dessa maneira, o corpo pode sofrer com a perda de água e sais minerais.

Ao continuar exposto ao sol a situação poderá se agravar, causando até mesmo insolação e levando a pessoa a desenvolver sérios riscos à saúde, principalmente em crianças, gestantes, idosos, e indivíduos que já tenham alguma doença respiratória, cardíaca ou renal.

Dicas de saúde para enfrentar o calor extremo

Em dias de calor extremo, redobrar os cuidados com a saúde é fundamental, afinal, essa é a melhor maneira de evitar problemas como os que vimos anteriormente. Acompanhe algumas dicas importantes que devem ser colocada em prática durante períodos de alta temperatura.

Aumente a hidratação

Nos dias de calor, a hidratação deve ser intensa. A ingestão de grandes quantidades de líquidos evita que casos de desidratação aconteçam. Contudo, tome cuidado, refrigerantes, bebidas alcoólicas e outro tipo de substâncias calóricas devem ser evitados.

Prefira sempre a ingestão de água, sucos naturais e isotônicos. Além disso, água de coco e chás gelados podem ser uma boa forma de se refrescar.

A ingestão de líquidos é importante também para evitar o estresse por calor e seus agravantes, por isso, não esqueça de carregar uma garrafa de água junto com você por onde for.

Prefira alimentos leves e saudáveis

Comer alimentos leves e que sejam mais saudáveis é outro ponto importante em dias de calor extremo. Refeições pesadas levam mais tempo para a digestão e podem causar mal-estar em dias quentes. Portanto, abuse de saladas, grãos integrais, frutas, legumes e carnes brancas como aves, peixes e frutos do mar.

No entanto, prefira esses alimentos cozidos e grelhados, evitando possíveis intoxicações por contaminação devido o calor. Lembre-se também de redobrar o cuidado no armazenamento desses alimentos. Altas temperaturas podem contribuir para que eles estraguem com maior facilidade.

Use roupas e calçados leves

Usar roupas e calçados leves é uma forma de aliviar o calor, evitando o aumento da temperatura do corpo e contribuindo para diminuir a transpiração.

O suor também é formado por eletrólitos e sais minerais importantes para o nosso organismo. Por isso, situações de suor intenso podem levar o indivíduo a desidratação. Prefira roupas leves e de algodão para manter o corpo refrigerado.

Fique atento à umidade do ar

O calor extremo geralmente é acompanhado pela baixa umidade do ar, fator que pode causar irritação no nariz, garganta e olhos. Como forma de aliviar os sintomas causados, é indicado o uso de colírios e solução fisiológica para umidificar os olhos e nariz.

Além disso, a exposição a longas horas em local fechado com ar-condicionado também agrava o ressecamento das vias aéreas. Utilize umidificadores de ar ou mesmo bacias com água para melhorar a umidade de ambientes como este.

Evite exposição solar

A exposição ao sol em dias de calor extremo deve ser evitada. Entretanto, caso seja necessária, escolha horários em que a incidência solar não esteja tão alta. Isso evita o risco de queimaduras sérias, assim como doenças de pele, como cânceres, e também doenças nos olhos.

Evite horários entre 10hs e 16hs, e sempre que estiver exposto, use protetor solar, óculos de sol, bonés e chapéus. Além disso, roupas claras podem melhorar a sensação térmica do corpo, assim como calças e blusas de manga comprida, desde que sejam de tecidos leves.

Escolha os horários das atividades físicas

As atividades físicas são fundamentais para melhorar a qualidade de vida e proporcionar o bem-estar. No entanto, em dias de calor, é indicado evitar a realização de exercícios físicos ao ar livre, principalmente em exposição ao sol.

Para continuar suas atividades, organize sua rotina e escolha horários mais frescos para realizá-las, como os primeiros períodos da manhã ou mesmo após o pôr do sol. Além disso, lembre-se de levar água e manter-se hidratado, principalmente após os exercícios.

Aumente a circulação do ar durante a noite

Durante o período noturno, o calor é minimizado pela circulação do ar, que ajuda a trazer uma brisa fresca. Por isso, aproveite o horário para abrir as janelas de sua casa e permitir que o ar possa ventilá-la, refrescando os espaços abafados pelo calor durante o dia.

Prefira lâmpadas de LED

Além de contribuir para à economia e apresentar grande durabilidade, as lâmpadas de LED levam benefícios também para a temperatura interna das casas, principalmente em dias de altas temperaturas.

Enquanto as lâmpadas quentes (incandescentes) geram calor e aquecem os ambientes, as de LED permitem que a temperatura seja natural. Dessa forma, substituir as lâmpadas da casa por itens de LED é uma forma de investir também no bem-estar dos moradores, aliviando um pouco da sensação térmica em dias de calor extremo.

Ao acompanhar as dicas acima, você pôde entender como é importante cuidar da saúde em dias de calor, principalmente com altas temperaturas que ultrapassem os 40ºC. Coloque essas dicas em prática e garanta qualidade de vida durante os períodos mais quentes do ano.

Estas informações foram úteis? Então, compartilhe em suas redes sociais. Assim, seus amigos também podem aproveitar as dicas!

Fonte: NSC

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes