Roma continua usando um dos sistemas de esgoto mais antigos do mundo

A Cloaca Máxima pode não ser tão romântica quanto a Acrópolis ou tão lendária quanto o Coliseu, mas é mais antiga que os dois monumentos e ainda hoje revela-se uma maravilha da engenharia. O antigo sistema de esgoto é anterior ao próprio império romano e, de certa forma, segue em uso ainda hoje.

A história da Cloaca Máxima se inicia em torno de 600 anos a.C, de acordo com arqueólogos, ainda no reinado de Tarquinius Priscus, quinto rei de Roma, muito antes de Júlio César se auto-proclamar imperador. A ideia inicial era construir um canal não para esvaziar as latrinas, mas para drenar os pântanos próximos.

Passados 300 anos do projeto inicial, o dreno aberto da Cloaca Máxima foi coberto e o fluxo acabou por se conectar com o fluxo das latrinas e casas de banho dos cidadãos romanos. Mas apenas no século 1 d.C o sistema de esgoto foi expandido para diversos aquedutos.

De acordo com registros do escritor e historiador romano Caio Plínio Segundo, também conhecido como Plínio, O Velho (23-79 d.C), muitos dos trabalhadores responsáveis pela construção da cloaca recorreram ao suicídio para escapar da longa e extenuante jornada de trabalho.

Uma ponte entre o velho e o novo

No início do século 20, projetos de construção modernos foram conectados à cloaca e o sistema foi usado para drenagem mais uma vez, apesar dos túneis não terem sido totalmente mapeados.

Em 2012 uma autoridade arqueológica local encomendou uma investigação da infraestrutura do antigo esgoto. O estudo contou com a ajuda de um robô anfíbio criado para o projeto. O resultado não foi dos mais animadores, já que foram encontrados bloqueios e problemas estruturais que poderiam causar danos irreparáveis à estrutura, ou mesmo inundações que colocariam vidas em risco. Uma voltinha por esses túneis não é recomendável até que os reparos sejam feitos.

Já em Paris, os túneis de esgoto viraram um museu, o “Musée des Égouts”. Descendo até o interior dos escuros corredores da cidade francesa é possível conhecer a evolução do sistema de esgoto antigo até o atual, praticamente como conhecer toda uma cidade embaixo de outra.

Mas a Cloaca Máxima também tem seu lado artístico. Desde o início de seu funcionamento, vários monumentos foram colocados sobre os esgotos, como o santuário no Fórum Romano dedicado a “Venus Cloacina”, que literalmente significaria “Vênus do Esgoto”. Tem também o Arco de Jano, outro monumento ligado ao esgoto, ambos com significado desconhecido.

Fonte: Yahoo!