Ração de cachorro X ração de gato: saiba quais são as diferenças

Confira o que há de diferente entre estes dois tipos de ração e o motivo pelo qual elas não devem ser compartilhadas.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, cães e gatos podem conviver no mesmo ambiente e em perfeita harmonia. Contudo, apesar disso, algo que nunca deve ser compartilhado entre esses dois animais é a ração, então, é preciso ficar atento para evitar essa situação.

Isso porque as propriedades da ração de gato e cachorro são diferentes, visto que cada uma é fabricada para atender às necessidades de uma determinada espécie, com as quantidades ideais de nutrientes que cada animal precisa para se manter saudável.

Sendo assim, para que você consiga entender um pouco mais sobre esse assunto, é fundamental saber como funciona o organismo dos gatos e dos cachorros, tomando conhecimento das vitaminas e dos nutrientes que são vitais para cada um deles.

Ração de gato

Os gatos são carnívoros por natureza. Por esse motivo, eles precisam consumir proteínas de origem animal para manter o bom funcionamento do organismo. No entanto, isso não significa que os felinos devem comer somente carne, pois também existem diversos aminoácidos, como a taurina, a arginina e a metionina, que são essenciais para eles, estando presentes na ração.

A taurina, por exemplo, é um dos aminoácidos mais importantes para a espécie, pois ela auxilia na prevenção de doenças cardíacas e problemas reprodutivos, ajudando a manter a saúde da visão.

Dessa forma, caso os gatos não sejam alimentados com rações que são específicas para a espécie, correm o risco de desenvolver uma série de problemas de saúde, causados pela deficiência dessas proteínas, gorduras e aminoácidos.

Também é importante ressaltar que os veterinários costumam recomendar a utilização de ração úmida para os gatos, visando garantir que eles consumam maior quantidade de água durante o dia. Isso é aconselhado porque os felinos possuem uma tendência maior a desenvolver problemas urinários e renais.

Ração de cachorro

Os cachorros são carnívoros mais flexíveis que os gatos. Isso significa que a alimentação deles também deve contar com proteínas, porém as necessidades são menores quando comparadas aos felinos.

Uma boa ração para cachorro deve possuir ingredientes de qualidade, misturados de uma forma adequada. Dentre os nutrientes que devem estar presentes na ração para cães, estão as proteínas, os carboidratos, os minerais, as gorduras e as fibras.

É bom lembrar que a alimentação dos cachorros também deve conter uma quantidade menor de gordura em relação aos gatos, sendo esse um dos principais motivos da contraindicação do consumo de ração felina para os cães.

Isso porque, a longo prazo, pode ocorrer o comprometimento do sistema digestivo do cão, deixando-o sobrecarregado devido à quantidade de gordura. Com isso, além de ganhar peso mais rapidamente, o cachorro pode desenvolver problemas cardíacos e até diabetes.

Outra diferença significativa entre essas duas rações é que, o alimento dos cães não contém o aminoácido taurina na composição, pois, diferentemente dos gatos, eles não necessitam dessa suplementação para que o organismo funcione perfeitamente.

Sendo assim, é possível tomar conhecimento que a ração do gato não é tóxica para o cachorro, porém o consumo frequente pode desencadear um desequilíbrio nutricional no cão.

Conclusão

Por fim, se esses dois pets frequentam o mesmo ambiente da casa durante as refeições, o melhor a fazer é posicionar o pote de ração do gato fora do alcance do cachorro.

Afinal, como foi possível notar neste artigo, cada ração possui suas particularidades durante o processo de fabricação, que devem ser fielmente respeitadas para que os nossos amigos peludos possam ter uma vida mais saudável.

Isso porque aspropriedades da ração de gato e cachorro são diferentes, visto que cada uma é fabricada para atender às necessidades de uma determinada espécie, com as quantidades ideais de nutrientes que cada animal precisa para se manter saudável.

Sendo assim, para que você consiga entender um pouco mais sobre esse assunto, é fundamental saber como funciona o organismo dos gatos e dos cachorros, tomando conhecimento das vitaminas e dos nutrientes que são vitais para cada um deles.

Ração de gato

Os gatos são carnívoros por natureza. Por esse motivo, eles precisam consumir proteínas de origem animal para manter o bom funcionamento do organismo. No entanto, isso não significa que os felinos devem comer somente carne, pois também existem diversos aminoácidos, como a taurina, a arginina e a metionina, que são essenciais para eles, estando presentes na ração.

A taurina, por exemplo, é um dos aminoácidos mais importantes para a espécie, pois ela auxilia na prevenção de doenças cardíacas e problemas reprodutivos, ajudando a manter a saúde da visão.

Dessa forma, caso os gatos não sejam alimentados com rações que são específicas para a espécie, correm o risco de desenvolver uma série de problemas de saúde, causados pela deficiência dessas proteínas, gorduras e aminoácidos.

Também é importante ressaltar que os veterinários costumam recomendar a utilização de ração úmida para os gatos, visando garantir que eles consumam maior quantidade de água durante o dia. Isso é aconselhado porque os felinos possuem uma tendência maior a desenvolver problemas urinários e renais.

Ração de cachorro

Os cachorros são carnívoros mais flexíveis que os gatos. Isso significa que a alimentação deles também deve contar com proteínas, porém as necessidades são menores quando comparadas aos felinos.

Uma boa ração para cachorro deve possuir ingredientes de qualidade, misturados de uma forma adequada. Dentre os nutrientes que devem estar presentes na ração para cães, estão as proteínas, os carboidratos, os minerais, as gorduras e as fibras.

É bom lembrar que a alimentação dos cachorros também deve conter uma quantidade menor de gordura em relação aos gatos, sendo esse um dos principais motivos da contraindicação do consumo de ração felina para os cães.

Isso porque, a longo prazo, pode ocorrer o comprometimento do sistema digestivo do cão, deixando-o sobrecarregado devido à quantidade de gordura. Com isso, além de ganhar peso mais rapidamente, o cachorro pode desenvolver problemas cardíacos e até diabetes.

Outra diferença significativa entre essas duas rações é que, o alimento dos cães não contém o aminoácido taurina na composição, pois, diferentemente dos gatos, eles não necessitam dessa suplementação para que o organismo funcione perfeitamente.

Sendo assim, é possível tomar conhecimento que a ração do gato não é tóxica para o cachorro, porém o consumo frequente pode desencadear um desequilíbrio nutricional no cão.

Conclusão

Por fim, se esses dois pets frequentam o mesmo ambiente da casa durante as refeições, o melhor a fazer é posicionar o pote de ração do gato fora do alcance do cachorro.

Afinal, como foi possível notar neste artigo, cada ração possui suas particularidades durante o processo de fabricação, que devem ser fielmente respeitadas para que os nossos amigos peludos possam ter uma vida mais saudável.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes