Preso por matar jovem de 19 anos a facadas em Arandu é tio da vítima e já havia matado a esposa

O pedreiro de 46 anos que foi preso suspeito de matar a companheira de 19 a facadas, em Arandu (SP), é irmão do pai adotivo da vítima, segundo a família da jovem e a Polícia Civil.

De acordo com o boletim de ocorrência, o pai de Jéssica Alessandra Panchone de Jesus contou à polícia sobre o “comportamento agressivo e possessivo” do suspeito Valdinei Manoel de Jesus.

Leia Mais:

Preso por matar companheira de 19 anos a facadas em Arandu cumpriu pena pelo mesmo crime em 2009, diz polícia

Jovem de 19 anos é morta a facadas por companheiro de 46 em Arandu

A Polícia Civil informou que Valdinei estava preso desde 2009 por matar Clarice Garramona, mulher com quem era casado na época. O suspeito conseguiu a progressão para o regime aberto há pouco mais de três meses.

Devido ao histórico criminoso e também ao fato de Valdinei ser tio da vítima, o pai dela, Carlos Roberto de Jesus, afirmou que a família nunca aceitou o relacionamento dos dois.

“Nós não aceitamos por ser tio e porque ele já tinha matado a mulher, aí dito e feito. Ela é adotiva e ele falou que respeitava ela, mas não respeitou”, conta o pai.

Ainda segundo o pai de Jéssica, fazia um mês que a jovem estava morando com o suspeito, e a família acredita que ela foi morta por causa de ciúme.

“Pelo jeito, ele tinha um ciúme possessivo por ela. Não deixava a gente ligar pra ver como ela estava. E eu estava sentindo coisa errada, que ela estava sendo ameaçada”, lembra Carlos.

Família não aceitava relacionamento de Jéssica com o suspeito em Arandu — Foto: Arquivo pessoal
Família não aceitava relacionamento de Jéssica com o suspeito em Arandu (Foto: Arquivo pessoal)

Fonte: G1 – Foto: Arquivo pessoal

Scroll Up