Prefeitura de Tietê pede que Defesa Civil monitore famílias em áreas de risco após aumento da vazão de rio

A prefeitura de Tietê (SP) emitiu um alerta nesta segunda-feira (31), pedindo uma atenção especial da Defesa Civil e Secretarias de Segurança, Serviços e Assistência Social para o acompanhamento das famílias localizadas em áreas de possível inundação do Rio Tietê na cidade.

O alerta foi feito depois que a vazão do Rio Tietê aumentou com a chuva que atingiu a região no fim de semana. Em Salto, onde fica a Usina Hidrelétrica Porto Góes, o temporal causou alagamentos e moradores chegaram a ficar ilhados na Vila Nova e no bairro Pedregulho.

Até as 12h desta segunda-feira (31), a vazão do rio era de 700 metros cúbicos por segundo, enquanto em dias normais, conforme apurado, a vazão é de 140 metros cúbicos por segundo, cinco vezes menor.

Estádio ficou alagado durante chuva em Tietê (Foto: Prefeitura de Tietê/Divulgação)

Com isso, a correnteza ganhou velocidade, o que preocupa as autoridades e fez o prefeito Vlamir Sandei (PSDB) emitir o alerta em Tietê.

Segundo a prefeitura, o município está monitorando as áreas de risco e a Defesa Civil vai atuar na assistência às famílias, se necessário, em parceria com as Secretarias Municipais, Corpo de Bombeiros e Guarda Civil Municipal.

A prefeitura de Tietê informou que as fortes chuvas com ventos já provocaram inúmeras ocorrências na cidade, como semáforos que entraram em pane e o tombamento de árvores.

Segundo o município, as águas do Rio Tietê também tomaram o Estádio do Comercial, a rua da bomba e o acesso à Fazenda Esplanada Mandissununga.

Aumento da vazão do Rio Tietê preocupa moradores e autoridades — Foto: Prefeitura de Tietê/Divulgação
Aumento da vazão do Rio Tietê preocupa moradores e autoridades (Foto: Prefeitura de Tietê/Divulgação)

Racionamento

Nesta segunda-feira (31), o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgotos (SAMAE) de Tietê também informou que suspendeu o racionamento de água para os bairros pertencentes ao sistema São Pedro.

Conforme o SAMAE, um novo poço foi interligado ao sistema e os antigos poços passaram por reformas e manutenções. Por isso, o racionamento foi suspenso no último dia 27.

O racionamento de água em Tietê foi adotado no dia 2 de agosto de 2020, devido à severa falta de chuva e a diminuição da produção de água subterrânea captada pelos poços artesianos, segundo a prefeitura.

Inicialmente, a interrupção do abastecimento ocorria em dias alternados, das 6h à 15h, em bairros da região central, e todos os dias das 22h às 4h, no centro e também na região do Bairro São Pedro.

No entanto, semanas depois, o SAMAE decidiu alterar o racionamento, em decorrência das melhorias realizadas nos sistemas de água. A partir disso, a companhia adotou a interrupção do abastecimento de água somente à noite, todos os dias da semana, das 22h às 6h, nas duas regiões.

Após cinco meses, o SAMAE informou a suspensão do racionamento no sistema central e, agora, o fim do rodízio também para a região do Bairro São Pedro.

Fonte: G1

Últimas

Botucatu: Obituário 14 de agosto de 2022

14/08/2022

Toshio Abe – 97 anos Sepultamento Cemitério Portal das Cruzes 15/08/22 às 17h Velório Complexo Funerário...

Categorias