Prefeita de Caçapava minimiza atitude de Fernando Cury por importunação sexual contra deputada Isa Penna. “Sou feminista, mas com bom senso”

A prefeita de Caçapava, Pétala Lacerda (Cidadania) participou na ultima semana do Primeiro Jornal da Rádio 012NEWS, de São José dos Campos. Durante o programa, a prefeita comentou a respeito da visita do deputado estadual de Botucatu afastado, Fernando Cury (Cidadania), em Caçapava. Ela minimizou a atitude do parlamentar afastado por importunação sexual contra a também deputada estadual, Isa Penna (Psol). 

“Na verdade o Fernando Cury é uma pessoa que eu conheço há muito tempo. Então, é um homem inteligente o suficiente para não fazer um assédio deste tipo num plenário com câmeras para todos os lados e, principalmente, numa figura como a Isa”, disse a prefeita. 

Segundo Pétala Lacerda, Fernando Cury não teria o perfil de um assediador. 

“Conhecendo o Fernando Cury como eu conheço, conhecendo a família dele, ele não tem o perfil de uma pessoa que seja um assediador. Como prefeita de Caçapava, eu não vou virar as costas a uma pessoa  só porque ela está num momento difícil e polêmico da sua vida. A Justiça vai julgar e ele vai fazer a sua defesa. Caso ele seja responsabilizado por este ato, ele vai pagar. Inclusive, ele já está pagando pela infelicidade de ser uma pessoa muito expansiva. O assédio é uma questão que a pessoa se sente assediada”, explicou Pétala. 

FOI OU NÃO FOI IMPORTUNAÇÃO SEXUAL? Veja o momento que Fernando Cury passa a mão no seio da deputada Isa Penna: 


Feminismo 

Mesmo minimizando a importunação sexual sofrida por Isa Penna (Psol) pelo deputado afastado Fernando Cury, a prefeita se diz feminista, porém com bom senso. 

“Existem as bandeiras. Eu sou uma pessoa a favor do feminismo, mas sou uma pessoa do bom senso. A gente sabe que as mulheres sofrem violência, questões que nós temos que enfrentar e são muito sérias, porém algumas situações tomam proporções que muitas vezes causam ai essa polêmica toda. Então, em função disso, eu não deixaria de receber uma pessoa que eu conheço e conheço há algum tempo, por conta de uma polêmica[…] Eu tenho uma filha, por exemplo, que é uma feminista de carteirinha, daquelas que ficam horrorizadas, porém eu sou uma mulher de 54 anos e sei que o bom senso cabe em tudo”, disse. 

Deputada Isa Penna repudia comentário de prefeita

Procurada para comentar o assunto, a deputada estadual, Isa Penna (Psol), repudiou os comentários de Pétala Lacerda.

“Espero que ela esteja rodeada por muitas mulheres em sua equipe, que elas sejam majoritárias na totalidade de cargos, assim como é comigo, porque isso é de uma força enorme quando vivemos momentos como o que vivi” disse Isa Penna

Em relação ao encontro da prefeita com o deputado afastado, Isa Penna disse que a prefeita, após pronunciamento sobre o assunto, recebeu informação errada.

“O deputado foi afastado da comissão de ética e, portanto, não está atuando, o que é contraditório com essa agenda que ele percorre no interior do estado que inclusive ele oficializa como uma atividade de deputado, onde ele encontra com políticos da região legitimando um cargo do qual não está exercendo neste período e não respeitando as decisões estipuladas. O Fernando na ALESP já foi julgado e punido pelo que fez, não está em andamento como Pétala alegou, o que corre agora é um processo também na justiça comum, mas não é correto dizer que a importunação sexual não foi comprovada e nem julgada, além do óbvio vídeo, a ALESP e a comissão de ética da casa reconheceu o ato dele e, por isso, deu uma punição até então inédita no país e por unanimidade de todos os deputados da casa, definindo seis meses de afastamento para Cury por importunação sexual. Peço, por favor, que a gente não ajude na proliferação de informações equivocadas gerando fake news”, explicou Penna.

A deputada finalizou reconhecendo a nova geração de feministas.

“Aproveito para mandar um abraço para as novas gerações feministas na pessoa da filha de Pétala. Eu sei que elas me acompanham e estão vindo forte. Obrigada por todo o apoio que vocês seguem me dando. Se vencemos essa primeira batalha, foi por causa delas e com elas”, disse a deputada. 

Entenda o caso 

O deputado estadual afastado, Fernando Cury (Cidadania), foi denunciado pelo Ministério Público por importunação sexual, após passar a mão no peito da deputada Isa Penna (Psol). O caso ocorreu em dezembro do ano passado durante a votação do orçamento do estado para 2021. Em abril, a Assembleia Legislativa suspendeu o mandato do parlamentar por seis meses. O suplente, Padre Afonso Lobato (PV), assumiu o lugar e manteve parte dos assessores de Cury. 

O deputado afastado foi acusado depois do episódio, em março deste ano, pelo procurador-geral de Justiça, Mario Luiz Saburro. No texto da denúncia, Saburro ressaltou a intenção do parlamentar. “O deputado agiu com clara intenção de satisfazer sua lascívia, praticando atos que transcenderam o mero carinho ou gentileza, até porque não tinha nenhuma amizade, proximidade ou intimidade com a vítima, violando assim, também o seu dever funcional de exercer o seu mandato com dignidade”, escreveu.

Segundo a lei, se caracteriza crime de importunação sexual praticar contra alguém, e sem sua anuência, ato libidinoso com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiros. 

Se condenado, o parlamentar perderá seu mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo, ficando, após condenação por órgão colegiado, inelegível. O crime de importunação sexual tem pena de 1 a 5 anos de reclusão. 

Fonte: Jornal Agora Vale

Scroll Up