Ponte confirma mudança da partida contra o Santos para domingo, às 11h

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Brinco de Ouro e Moisés Lucarelli são separados apenas por uma avenida (Foto: Reprodução)

Quase 24 horas antes de a bola rolar, o confronto entre Ponte Preta e Santos, pela 34ª rodada do Brasileiro, mudou de data. A pedido da Polícia Militar de Campinas e da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo de Campinas, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) espera o departamento de competições para passar a partida de sábado, às 21h, para domingo, às 11h, no Majestoso. A Macaca, porém, confirmou ter sido comunicada sobre a alteração na noite desta sexta-feira. O caso envolve questão de segurança pública, fato que se sobrepõe ao Estatuto do Torcedor. O Santos ainda não foi comunicado de forma oficial, tanto acertou com a PM escolta do ônibus com a delegação.

A Polícia Militar de Campinas entende que há risco de confronto entre as torcidas de Ponte Preta e Guarani, que têm partidas em cidades diferentes, mas em horários semelhantes. Como o Bugre faz a final da Série C às 18h45, contra o Boa Esporte, em Varginha, a PM teme que haja uma concentração de torcedores do Guarani em frente ao Brinco de Ouro, em caso de título do clube, o que coincidiria com o duelo da Macaca contra o Santos. A proximidade dos estádios é considerada perigosa. 

Um pedido inicial foi feito pela PM na terça-feira. Sem resposta da CBF, o órgão acionou o Ministério Público. Segundo o tenente-coronel Nelson Coelho, o MP deu um parecer favorável à solicitação da Polícia Militar e aconselhou a CBF a alterar a data da partida da Ponte para preservar a integridade física do público. 

– Fizemos um documento ao Ministério Público orientando o que estava acontecendo, o risco, e o MP fez uma orientação à CBF favorável ao nosso ofício, para alterar a data – disse Coelho. 

A assessoria de imprensa do Ministério Público do estado de São Paulo foi procurada, mas não deu uma posição oficial sobre o assunto. Já a assessoria de imprensa da CBF confirmou que a entidade recebeu um documento da Polícia Militar de Campinas pedindo a alteração da data, alertando sobre os riscos, e que a tendência era que o jogo fosse transferido para domingo, às 11h. 

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes