Polícia prende quadrilha suspeita de aplicar golpes ao comprar produtos pela internet em Bauru

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Três pessoas foram presas na quarta-feira (28) por estelionato em Bauru (SP). Segundo a Polícia Civil, a quadrilha é suspeita de aplicar golpes na internet em mais de 200 pessoas em todo o país.

A Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Bauru fez um trabalho de investigação que apontou que um imóvel no Jardim Petrópolis estava sendo utilizado para a recepção de produtos adquiridos de forma fraudulenta por meio da internet.

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais descobriram que um jovem de 20 anos, morador do Parque Jaraguá, ludibriava anunciantes de produtos na internet, pedindo os objetos e mandando falsos comprovantes de pagamento.

Com isso, as vítimas encaminhavam os produtos para o endereço das outras duas pessoas envolvidas, de 25 e 50 anos, no Jardim Petrópolis. Segundo a polícia, elas recebiam as mercadorias e encaminhavam para o jovem de 20 anos comercializar.

A Polícia Civil cumpriu dois mandados de busca e apreensão na quarta-feira. No imóvel no Jardim Petrópolis, os policiais encontraram três encomendas, assinadas com nome fictício.

Em contato com a pessoa que vendeu um desses produtos localizados, ela afirmou aos policiais que tinha sido vítima de golpe, com prejuízo de R$ 1,6 mil, e quis oferecer representação para a instauração de um inquérito policial.

Com o outro mandado de busca na casa do morador do Parque Jaraguá, a Polícia Civil encontrou grande quantidade de produtos de estelionato. As mercadorias foram apreendidas para que as vítimas sejam identificadas e reconstituídas.

Entre os produtos apreendidos, estavam equipamentos de som, ventiladores, aspirador de pó, micro-ondas, fritadeira, liquidificador, lavadora de alta pressão, máquina fotográfica, tablet, monitores de vídeo, CPU, faqueiros, frigideira, bem como peças automotivas. Na ação, também foram recolhidos três tabletes de maconha e R$ 567.

Muitas vítimas

De acordo com o B.O., ficou comprovado, durante as investigações, que inúmeras vítimas de diferentes regiões do país foram ludibriadas pela quadrilha.

Segundo a Polícia Civil, os envolvidos estavam nos endereços havia pelo menos cinco meses e, somente nos últimos 15 dias de monitoramento, foram realizadas 14 entregas nos locais.

As três pessoas foram presas em flagrante por estelionato e associação criminosa, e foram levadas à unidade prisional. A Polícia Civil informou que pediu a prisão preventiva dos suspeitos, mas eles foram liberados na audiência de custódia, e serão investigados em liberdade.

De acordo com o delegado da CPJ de Bauru, Roberval Antonio Fabbro, como todas as entregas eram realizadas na Rua Herminio Ramos, 1-83, Jardim Petrópolis, em Bauru, quem enviou objetos para esse endereço e não recebeu o pagamento certamente é uma vítima dessa associação criminosa.

Por isso, as vítimas que ainda não registraram ocorrência podem entrar em contato com a Polícia Civil através do e-mail [email protected]

Fonte: G1 – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes