Polícia prende quadrilha especializada em furto de carga de açúcar em Pederneiras

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Caminhão estava no local para fazer o transporte da carga furtada dos vagões (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Uma quadrilha especializada em furto de carga de açúcar foi presa em Pederneiras (SP) nesta terça-feira (6). De acordo com a Polícia Civil, 15 pessoas foram identificadas, o que resultou na prisão de cinco pessoas, nove indiciamentos e um menor de idade foi apreendido, mas liberado em seguida.

Ao todo, foram apreendidos com os criminosos cerca de 100 toneladas de açúcar, com um valor estimado de R$ 100 mil.

Os policiais civis chegaram até os suspeitos após descobrirem que um caminhão estaria à disposição dos criminosos para transportar a carga roubada para Jaú (SP). Os agentes, então, conseguiram interceptar o grupo.

Com a chegada da Polícia Civil, os suspeitos tentaram fugir, mas duas pessoas foram detidas ainda no local. No curso da investigação, outras 13 foram identificadas. Os suspeitos, 12 homens e 3 mulheres, foram autuados por furto e associação criminosa. 

Sacas estavam em uma locomotiva que fica em um ponto fixo em Pederneiras (Foto: Polícia Civil / Divulgação )
Sacas estavam em uma locomotiva que fica em um ponto fixo em Pederneiras (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Esquema

De acordo com a polícia, o líder da quadrilha, a esposa, os dois filhos do casal – um deles menor de idade -, além de uma mulher e dois rapazes de Itapetininga (SP), eram responsáveis por contratar assentados de um acampamento da região.

O açúcar vinha de trem de uma usina e era descarregado no porto de Santos (SP), mas por conta da logística, sempre ficavam algumas toneladas no vagão. De forma programada, a carga parava em Pederneiras e ficava somente o maquinista.

O funcionário chegou a ser considerado como suspeito, mas o delegado entendeu que o maquinista não poderia reagir contra os criminosos, pois se tratava de um grupo grande e o ponto de parada era fixo.

A ação ocorria em três etapas. Cada pessoa contratada ficava com um vagão e era responsável em retirar o açúcar e colocar no saco. Cada envolvido receberia R$ 25 a cada 50 kg carregados. Em seguida o material era pesado e controlado. Em seguida, o pagamento era feito.

O açúcar, então, era transportado em um caminhão que revendia o produto para outras empresas. A cada 24h, duas composições eram furtadas.

Os cinco suspeitos de ajudar o líder da quadrilha, conhecido como Paraguai, foram presos. Os nove assentados identificados pela polícia foram indiciados e vão responder por furto qualificado e associação criminosa. O menor, de 14 anos, foi apreendido e em seguida liberado.

Polícia interceptou cerca de R$ 100 mil em açúcar que seriam furtados por grupo (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Polícia interceptou cerca de R$ 100 mil em açúcar que seriam furtados por grupo (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes