Polícia prende dois suspeitos de matar policiais a tiros na Alemanha

Dois policiais alemães foram mortos a tiros nesta segunda-feira (31) em um bloqueio de estrada, de acordo com a polícia que informou ter detido dois suspeitos cuja motivação ainda não foi determinada.

Os investigadores detiveram dois homens de 38 e 32 anos durante duas intervenções separadas.

O mais velho havia sido alvo de uma notificação de busca da polícia e da promotoria desde o meio da tarde.

Identificado como Andreas Johannes Schmitt, de cabelos castanhos e barba rala, ele mora na região vizinha de Saarland, segundo as autoridades. Ele foi preso a cerca de 8 quilômetros de sua casa.

O outro suspeito foi detido sem resistência, segundo os serviços de investigação, que até agora não deram mais detalhes.

Os dois policiais, um homem de 29 anos e uma mulher de 24 anos, foram mortos durante uma verificação de rotina às 04h20(locais) da manhã perto da cidade de Kusel, não muito longe de Kaiserslautern, cidade do estado regional de Renânia-Palatinado.

Após o assassinato dos agentes de segurança, a polícia iniciou uma grande operação de busca aos suspeitos com helicópteros, cães farejadores e forças especiais da polícia, conforme relatado horas antes.

O crime causou comoção e a ministra do Interior, Nancy Faeser, se referiu a uma “execução”.

“Independentemente do motivo: este crime assemelha-se a uma execução e mostra que a polícia arrisca a vida todos os dias por nossa segurança”, acrescentou.

A polícia de Kaiserslautern disse que desconhecia as motivações dos agressores e pediu aos motoristas que não pegassem carona.

Segundo o site do jornal Bild, os policiais conseguiram enviar uma mensagem de rádio antes de serem mortos, indicando que haviam parado um veículo suspeito que carregava uma presa de caça no porta-malas.

“Os colegas informaram que tiros foram disparados”, disse um porta-voz da polícia do Palatinado Ocidental, Bernhard Christian Erfort, à Welt.TV.

“Depois, perdemos o contato por rádio […] As forças de intervenção chegaram então ao local e encontraram os colegas, um ferido e outro morto”, acrescentou, sem confirmar as informações sobre possíveis caçadores.

A jovem policial nem teve tempo de sacar sua arma, disse o Bild, citando fontes próximas à investigação. O outro agente disparou vários tiros antes de ser atingido. Pouco depois ele morreu.

Fonte: Yahoo!