Pedido da defesa adia sentença de acusados de participação em mega-assalto a bancos em Botucatu

O julgamento de quatro réus acusados de participarem do mega-assalto a bancos em Botucatu (SP) teve a definição de sentença adiada na noite desta terça-feira (23) por conta de um pedido da defesa.

Segundo informações do Tribunal de Justiça, no fim do segundo dia do julgamento realizado pela 2ª Vara Criminal de Botucatu houve um requerimento da defesa e a juíza concedeu um prazo de cinco dias para sua apresentação. Após essa manifestação, a magistrada deve tomar a decisão.

A audiência, que começou às 14h desta segunda-feira (22), julga suspeitos de participação no crime cometido em julho do ano passado quando uma quadrilha explodiu uma agência e aterrorizou os moradores ao trocar tiros com a PM.

Até agora, segundo o TJ, nesses dois dias já foram ouvidas 24 pessoas, entre testemunhas e réus, que foram interrogados.

Os quatro acusados estão em prisão preventiva e a audiência foi realizada de forma virtual no Fórum de Botucatu. Segundo o Ministério Público, os quatro réus foram denunciados por 11 crimes.

Este é o segundo julgamento desse caso realizado na cidade. Em abril deste ano cinco pessoas já foram julgadas e condenadas por ajudarem na fuga dos criminosos.

Logo depois dessas primeiras condenações, a juíza Cristina Escher, que ficou à frente do caso por quase um ano, pediu para se afastar após receber ameaças de morte.

Além do julgamento que teve início nesta segunda-feira, outros réus em um inquérito que foi desmembrado da mesma investigação devem passar por audiência a partir desta quinta-feira (25).

Fonte: G1

Scroll Up