Pardinho: Jornalista é vítima de assédio e registra BO contra vereador do PSDB. “Quando estava de Prefeito, faltava dar para mim lá dentro”.

A jornalista Elaine Abramides, do Canal Cuesta Interativo, de Pardinho, foi vítima de assédio moral por parte de um vereador da Cidade de Pardinho, identificado por ela como Célio de Barros (PSDB).

Em uma reunião realizada no último dia 30, na Câmara Municipal de Pardinho, o vereador disse uma frase ofensiva direcionada sobre ela: “…quando estava de prefeito, faltava (ela) dar para mim lá dentro”.

A reunião, que tratava assuntos relacionados a CEI (Comissão Especial de Inquérito), aberta para apurar denúncias de irregularidades ligadas a um outro vereador e a Prefeitura, foi gravada e a jornalista teve acesso aos áudios.

Elaine foi até a Delegacia de Defesa da Mulher, abriu inquérito e registrou o caso em Boletim de Ocorrência de assédio.

Ouça o áudio do momento que o vereador fala sobre a jornalista:

Em suas redes sociais, a jornalista fez um desabafo:

“QUANDO ESTAVA DE PREFEITO FALTAVA DAR PARA MIM LÁ DENTRO”

Fala machista de parlamentar da cidade de Pardinho se referindo a jornalista em reunião na câmara municipal. Nessa terça feira (29/03) as 19h na sala de reunião da câmara municipal de Pardinho.

Estavam reunidos os 9 vereadores desse município juntamente com o procurador jurídico, onde a pauta  da reunião era para tratar de assuntos relacionados a CEI comissão especial de inquérito que foi aberta para apurar  áudios que supostamente seria do vereador Renan Eburneo.

10 homens reunidos onde 9 deles estão para representar o povo Pardinhense – 5 deles da base de apoio do prefeito reservaram parte da reunião para falar sobre o meu trabalho que mostra fatos, verdades e por fim um dos vereadores atacou a minha honra como mulher.

Nessa mesma reunião, outro parlamentar da base do governo também se referiu a outra mulher com palavras ofensivas  “vou meter o cassete” e continuou a denegrir o trabalho dela.

Homens esses que se dizem a favor da família, da moral e do bons costumes.

Homens esses que alguns são pais de filhas mulheres!!!!

Homens esses que tem namorada e esposa !

Eu quero manifestar aqui o meu repúdio e indignação contra o vereador que proferiu palavras machista contra a minha pessoa, na qual que deveria legislar a favor do bem comum, das mulheres e das crianças, que nessa noite de terça feira de 29/03 lacrou a reunião na Casa de Leis (na Casa do Povo) com a fala machista e sexista desonrando a minha pessoa como mulher utilizando a seguinte expressão: “…quando estava de Prefeito faltava dar para mim lá dentro”, seguidos de gritos frenéticos pelos outros quatro vereadores.

Essa manifestação com o uso de um vulgo ditado popular, expressa o total desrespeito pelas mulheres que seguidamente são usadas para justificar uma cultura machista arraigada em nossa sociedade, que além de mostrar a face da violência que as mulheres sofrem todos os dias, coloca-a como algo aceitável e corriqueiro.

Desta forma entramos com representação face a Polícia Civil. Essa fala machista e deprimente será disponibilizada na íntegra em áudios gravados, que os mesmos já estão em poder da Polícia e com autorização da minha advogada irei disponibilizar.

Manifesto o aqui meu repúdio contra o referido vereador para que as mulheres alcancem espaços sociais e profissionais de livrando de pessoas com falas asquerosas e nojentas como a tal. Sou mulher e exijo respeito!

Fica meu repúdio e indignação que esse mês março da mulher vereadores que usaram a tribuna pedindo salva de palmas para as mulheres como fachada

Para depois fazerem isso?

Mais respeito! Cala boca já morreu, quem manda na minha boca sou eu”

A reportagem tentou contato telefônico com o vereador Célio de Barros, mas foi o pai dele quem atendeu e disse que não estava disponível. Assim que ele enviar um posicionamento, será adicionado à matéria.

Jornal Leia Notícias – com informações JornalInFoco