Sinais de que é o momento de trocar o colchão

Saiba se seu colchão já extrapolou o prazo de validade.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Você está apresentando insônia, rinite ou dor nas costas? Talvez seja a hora de rever seu colchão e comprar um novo. Esses são alguns dos sinais no seu corpo e bem-estar que indicam que o seu colchão já está vencido. Neste artigo, você saberá todos os motivos para a troca de um colchão.

Segundo estudos científicos, o ser humano passa um terço de sua vida dormindo. Um bom descanso é tão importante quanto a hidratação e uma boa alimentação para a garantia de saúde e qualidade de vida.

Uma má noite de sono interfere no humor e também na produtividade do dia e, a longo prazo, traz doenças graves. Por isso, ter uma boa cama box ou tradicional e um colchão em bom estado, que proporcione qualidade de sono, não é artigo de luxo, mas essencial.

Desconforto

Em primeiro lugar, é momento de troca de colchão se você sente que não dorme bem nele e que o seu corpo não fica bem apoiado durante o sono. Além da insônia, você poderá sentir dores na parte inferior das costas ou dor no pescoço ao acordar.

Caso perceba irregularidades no seu colchão, deverá também substituí-lo, pois é uma indicação que o material está perdendo qualidade. Dormir em um colchão irregular é ruim para o seu corpo e para o seu descanso noturno.

Longo tempo de uso

Um importante aspecto a se pensar em relação ao colchão é o seu tempo de uso, independentemente se ele compõe uma cama box ou tradicional, e do material do qual ele é feito. Assim como qualquer outro produto que compramos, o colchão também tem vida útil determinada.

Estima-se que um colchão de espuma tenha durabilidade de cinco anos, já o de molas tem previsão de uso de 10 anos. Porém, esse tempo pode variar de acordo com as características de cada produto, bem como sua preservação. Então, faça os cálculos e veja a idade do seu colchão.

Perda de firmeza

Outro aspecto importante a se observar no colchão é a sua firmeza. Independentemente do material com o qual é feito, qualquer tipo de colchão tende a perder a firmeza com o passar do tempo. As molas se desgastam e até se quebram.

O de espuma pode afundar e as fibras podem se comprimir. Com a perda de firmeza, o colchão não consegue suportar o peso do seu corpo como antes e pode até se rasgar. Portanto, é melhor providenciar a troca.

Seu corpo afunda

Se o colchão fica com a marca do seu corpo e demora para retornar ao normal é um sinal de que ele envelheceu e perdeu a qualidade.

Mau estado

Rasgos, deformidades e manchas que nunca saem são sinais de desgaste de seu colchão. Com o tempo, ele também pode apresentar mau cheiro. Durante a noite, eliminamos suor em excesso, e apesar de boa parte evaporar, ele pode se acumular no colchão e provocar mau odor.

Deslocamento do preenchimento

Naturalmente, o uso do colchão muda seu interior e pode provocar deslocamento do preenchimento, fazendo com que a superfície de descanso fique desigual. Ao perceber que certas regiões do colchão estão mais elevadas que outras, é hora de trocar.

O desnivelamento pode comprometer a qualidade do seu sono e, a longo prazo, provocar problemas de saúde. Se você troca o lado do colchão por sentir essa irregularidade é sinal que este, na verdade, já venceu.

Alergias

Se ao se deitar você começa a espirrar, seu olho lacrimeja, sua garganta coça ou você já acorda com o nariz entupido, seria bom inspecionar o estado do seu colchão. Mesmo com cuidados de higiene, os colchões e também travesseiros tendem a acumular alérgenos como mofo, ácaros e poeira. Se você entra frequentemente em crise alérgica e já descartou outras possibilidades, está na hora de trocar seu colchão.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes